sábado, 22 de Novembro de 2014

Reino Unido inaugura autocarro movido a 'gás de cocó'

Carro movido a hidrogénio abastece em três minutos

Carro movido a hidrogénio abastece em três minutos
A construtora automóvel Honda vai lançar um veículo movido exclusivamente a hidrogénio e que pode transferir energia para alimentar uma casa. O lançamento do o modelo FCV movido está previsto para 2016.

O novo automóvel da Honda transforma hidrogénio em eletricidade graças à tecnologia Smart Hydrogen Station, com zero emissões de CO2 para atmosfera. O carro terá capacidade para percorrer 700 quilómetros por depósito.

O hidrogénio é visto como a fonte de “energia do futuro” e alimenta o automóvel através de uma reação química com o oxigénio, conhecida como Fuel-Cell Tech, que gera eletricidade sendo apenas libertada água durante o processo.



O FCV tem uma potência de mais de 100 kilowatts e um tanque de armazenamento com capacidade para 70 Mpa (megapascal) de pressão, o que permite que o abastecimento seja feito em apenas três minutos.

Para além de alimentar o motor do carro, o Honda FCV tem uma função de alimentação externa que pode abastecer, por exemplo, o gerador de uma casa em situações de catástrofe.

O carro será lançado no Japão em Março de 2016 e só depois será comercializado na Europa e nos EUA, não havendo ainda uma previsão do valor comercial do automóvel.

Clique AQUI para aceder à página do Honda FCV.
 
boasnoticias.pt

Consumo regular de azeite melhora saúde cardíaca

Consumo regular de azeite melhora saúde cardíaca
O consumo regular de azeite pode melhorar "drasticamente" a saúde cardíaca, em particular em pessoas que não seguem, por norma, uma dieta mediterrânica. A conclusão é de um estudo europeu que utilizou azeite português e que contou com a colaboração de investigadores nacionais.
 
O estudo, conduzido pela Universidade de Glasgow, Escócia, com o apoio da Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa, do Instituto de Biologia Experimental e Tecnológica (iBET) de Portugal e da clínica de diagnóstico Mosaiques, na Alemanha, estudou os efeitos do azeite, um ingrediente central da dieta mediterrânica, na saúde do coração de pessoas que não o consumiam.
 
Os investigadores, que deram a conhecer recentemente os resultados do trabalho na revista científica "The American Journal of Clinical Nutrition", dedicaram-se, nomeadamente, à análise dos efeitos dos fenólicos - compostos naturais encontrados nas azeitonas - no funcionamento do sistema cardiovascular.
 
Tal como os ácidos gordos monoinsaturados, os fenólicos são, na opinião da Administração do Medicamento dos EUA e da Autoridade de Segurança Alimentar Europeia os responsáveis pelos benefícios e caráter protetor do azeite, um facto que os investigadores procuraram comprovar.
 
Para o fazer, recrutaram 69 voluntários saudáveis que foram divididos em dois grupos e a quem foi solicitado que consumissem 20ml de azeite com baixas ou altas quantidades de fenólicos durante seis dias. Em comum, todos tinham o facto de, habitualmente, não consumir azeite.
 
A equipa europeia aplicou, depois, uma tecnologia de diagnóstico inovadora desenvolvida na Alemanha que assentou na análise de amostras de urina, nas quais procuraram uma série de peptídeos identificados como biomarcadores de patologias que vão desde a doença da artéria coronária (CAD) à diabetes ou à doença renal crónica.

Ácidos gordos do azeite contribuem para proteger o coração
 
Os resultados mostraram que, com o consumo de azeite, ambos os grupos apresentaram uma grande melhoria ao nível do risco de desenvolvimento de CAD. "O que descobrimos foi que, independentemente da quantidade de fenólicos no azeite, houve um efeito positivo na saúde cardiovascular", afirma, em comunicado, Emilie Combet, da Universidade de Glasgow.
 
Segundo a investigadora, "na amostra estudada, qualquer tipo de azeite - baixo ou rico em fenólicos - parece ser benéfico", sendo que os ácidos gordos são, "provavelmente, os que mais contribuem para este efeito" protetor do coração.
 
Combet destaca que "a estratégia utilizada é muito poderosa na deteção de mudanças na saúde antes do aparecimento dos sintomas" e revela que a equipa escocesa vai continuar a colaboração com Sandra Silva, estudante de doutoramento, e a orientadora Maria Bronze, da Universidade de Lisboa e do iBET, "para estudar [esta questão] mais a fundo".
 
"A interação com Portugal tem sido de um valor indescritível [para a investigação]", acrescenta a cientista. Refira-se, a este propósito, que o azeite utilizado no estudo foi produzido pela Sovena Portugal no âmbito do projeto "Azeite+Global", coordenado pela empresa nacional.
 
Agora, os investigadores esperam que estes testes possam vir a ser utilizados pelos sistemas nacionais de saúde para identificar sinais precoces de uma grande quantidade de doenças a partir de uma simples amostra de urina.
 
O principal problema a ultrapassar está relacionado com o custo da tecnologia envolvida, "embora [a mesma] possa proporcionar poupanças a longo-prazo", finaliza a Universidade de Glasgow.

Clique AQUI para aceder ao estudo (em inglês).
 
boasnoticias.pt

Mulher borra-se toda ao fazer twerk (vídeo)

Diretor é apanhado a fazer sexo oral a professora de matemática dentro de sala de aula

O vídeo divulgado nas redes sociais se tornou viral (Reprodução / Metro)
O vídeo divulgado nas redes sociais tornou-se viral (Reprodução / Metro)
Um diretor de uma escola foi apanhado a  fazer sexo oral a uma professora de matemática dentro da escola em Maribor, na Eslovénia, e ameaçou os alunos com uma ação judicial após o vídeo do ato se ter tornado viral.
Drago Kamenik, de 41 anos, aparentemente foi encontrado por estudantes com a cara no meio das pernas de Manja Mertelj, 45 anos, após os alunos terem ouvido alguns gemidos vindos do interior de uma sala de aula, que deveria estar vazia.
Casado e pai de dois filhos, Kamenik inicialmente ameaçou processar os adolescentes que publicaram as imagens nas redes sociais. Depois ele afirmou que o vídeo era falso e o homem, que se parece com ele, seria “fruto de Photoshop”.
“Eu conversei com a minha esposa. Estes tolos sequer imaginam o dano que causaram ao fazer isso”, disse Kamenik ao Slovenske Novice. Mas, numa rede social, um dos jovens disse que, se necessário, pode colocar o restante do vídeo, no qual mostra claramente que está envolvido. “No entanto, não acho que alguém realmente duvide de nós”, acrescentou.

arcodavelha.eu

sexta-feira, 21 de Novembro de 2014

DESPERTA - Vou-te Mostrar

10 dicas para deixar de fumar

10 dicas para deixar de fumar
Já tentou mas não conseguiu? Aqui fica um dado importante: em média, apenas 5 por cento dos fumadores consegue deixar à primeira. A taxa de sucesso cresce à medida que aumentam as tentativas por isso, se voltou a fumar, não desista: tente de novo.
 
A nicotina é uma droga tão aditiva como a heroína ou a cocaína, ainda que o efeito do seu consumo possa ser menos invasivo, a nível social, do que as chamadas ‘drogas pesadas’. 
 
Além da adição física, o tabaco impõe uma forte dependência emocional já que dá a ilusão de refúgio em momentos de stress. Por isso, para deixar de fumar é tão ou mais importante gerir a parte emocional como a parte física.
 
E os benefícios são inúmeros: a saúde melhora, o aspeto físico também, o seu corpo, roupa e casa ficam a cheirar melhor e até mesmo a carteira fica mais saudável. Uma vez que deixar de fumar evita doenças graves (entre elas as doenças cardiovasculares e o cancro de pulmão) e mortes precoces, esta decisão tem também um efeito fundamental a nível familiar, económico e social.

A boa notícia é que hoje em dia os fumadores têm mais ferramentas do que nunca para os ajudar a deixar de fumar. Na semana em que se assinala o Dia do Não Fumador (17 de Novembro)...
 
... Aqui ficam 10 dicas para o ajudar a deixar de fumar:
 
1. – Tome a decisão de deixar de fumar, escolha datas e prazos (de preferência aponte para momentos da sua vida em que esteja calmo e sem grande stress, como as férias), prepare-se para lidar com a abstinência do fumo e da nicotina.
 
2. - Vá reduzindo o consumo: defina (cada vez mais) espaços e momentos em que não fuma - no carro, a andar, em casa, ao pequeno-almoço, etc. Quanto mais áreas livres de fumo criar, mais fácil será dizer não de vez. 
 
3. - Vá a uma consulta de cessação tabágica. As consultas são gratuitas e além de uma avaliação do estado dos seus pulmões, oferecem um plano de cessação prescrevendo também adesivos e/ou pastilhas de nicotina.
 
4. - Pratique desporto: por incrível que pareça, o exercício físico tem um efeito no cérebro semelhante à nicotina - gera dopamina causando sensação de prazer e relaxamento sem o efeito nocivo do tabaco. Além disso, enquanto faz exercício não fuma, o que por si só já é uma vantagem.
 
5. - Assine um 'coach' online que o ajuda no processo, com informação e mensagens de incentivo.
 
6. - Evite situações (e, sim, também pessoas - pelo menos numa primeira fase) que o impelem a fumar: saídas à noite, jantares com amigos, café a meio do trabalho (opte por um chá ou outra bebida e leve consigo a chávena para junto dos fumadores a fim de fazer também o seu intervalo laboral)
 
7. - Tente terapias alternativas. Há ex-fumadores que conseguiram interromper o vício com a ajuda de terapias como a hipnose, a acupuntura ou a eletroterapia (micro choques elétricos). Em Portugal todas estas terapias estão disponíveis. 
 
8. - Melhore a sua alimentação. Vários estudos sugerem que alimentos saudáveis – como fruta, vegetais e alimentos ricos em ómega 3 – reforçam a independência física da nicotina.
 
9. - Aprenda a respirar: inalar e exalar de forma correta faz com que o cérebro fique com mais oxigénio e desacelera o ritmo cardíaco, permitindo atingir facilmente uma sensação de relaxamento, ajudando a lidar com o stress das recaídas. Há vários sites online que ensinam técnicas de respiração mas práticas como o yoga e a meditação também ajudam. 
 
10. Inspire-se nos outros e peça conselhos: tem com certeza amigos ou familiares que já foram fumadores pesados e que conseguiram deixar. Fale com eles, peça-lhes conselhos. E lembre-se: se não conseguiu deixar à primeira não desista de tentar novamente!
 
Links úteis:
 
 
 
 
boasnoticias.pt

'Trainsharing': CP lança viagens com descontos de grupo

'Trainsharing': CP lança viagens com descontos de grupo
O 'Trainsharing' é um novo desconto da CP que permite poupanças entre 40 e 50% em viagens para grupos de três ou quatro pessoas, respetivamente, nos serviços Alfa Pendular e Intercidades.

A CP lançou o serviço 'Trainsharing' para combater os preços praticados por algumas companhias aéreas, como a Ryanair, e que trará descontos para passageiros que viajem em grupo.

Os descontos aplicados destinam-se ao comboio Alfa Pendular e Intercidades, nos quais na compra de quatro bilhetes se aplica um desconto de 50% no preço final e de 40% quando adquiridos três passagens.

Para que o desconto seja aplicado, os bilhetes devem ser adquiridos em simultâneo para o mesmo comboio, dia e origem/destino, nas viagens que decorrem às terças, quartas e quintas-feiras, à excepção de feriados oficiais.

A compra dos bilhetes pode ser feita em estabelecimentos com serviço de venda de Longo Curso, através da Linha de Atendimento ou no serviço de bilheteira online.

Clique AQUI para aceder à página do 'Trainsharing'.
 
boasnoticias.pt