sexta-feira, 25 de outubro de 2013

A incultura geral dos concorrentes da casa dos segredos(com video)

O patrão não ficou nada contente com eles!(video)

INSÓLITO Noiva engana-se no quarto e tem relação com o padrinho de casamento


noiva chinesa 600O caso ocorreu em Guangxi, na China, e envolveu uma noiva desorientada, um padrinho pouco confiável e uma noite de núpcias com as voltas trocadas…
O jornal Xinhua News narra a história de uma noiva que se enganou no quarto de hotel, depois de se ter levantado para ir à casa de banho, na noite de núpcias.
Em vez de entrar no quarto do marido, foi parar ao aposento de um dos padrinhos… No escuro, as trocas de carícias acabaram em ‘amor’ profundo.
E só no dia seguinte esta noiva chinesa se apercebeu de que o homem com quem tivera a relação não era o marido, mas o padrinho. “Socorro!”, gritou.
Segundo a imprensa chinesa, a noiva ficou desesperada e acusou o homem de abuso, sendo que o casal exigiu uma indemnização, que o padrinho não aceita pagar.
O casal apresentou uma ação contra o padrinho, mas a Justiça chinesa entendeu ilibar o padrinho, considerando que a culpa do sucedido foi da noiva, que se enganou no quarto e teve uma relação “consensual”, ainda que não soubesse que não o estava a fazer com o marido.
Este caso aconteceu no dia 30 de agosto, mas só agora foi divulgado pela imprensa.

ptjornal.com

segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Emprego, progresso adaptação criatividade

Nas décadas de sessenta e setenta do século XX, havia muitas mais ofertas de emprego e muitas mais facilidades em o conseguir,as pessoas tinham o privilégio de poder concorrer a uma vaga numa profissão qualquer que,eram quase sempre chamadas para ocupar e desempenhar a função à qual se candidataram, com a vantagem de se não estivessem satisfeitas,poderem procurar outro emprego sem receio de ficar desempregadas, devido à grande oferta de trabalho que havia nesses tempos.As pessoas que entravam no mercado de trabalho, praticamente tinham um só emprego até ficar reformadas ou deixarem de trabalhar por qualquer outro motivo.
Os tempos foram passando e as dificuldades em arranjar trabalho ficaram cada vez mais complicadas,devido à constante introdução de máquinas que vinham fazer as tarefas que eram na maior parte desempenhadas manualmente e demoravam mais tempo a ser executadas, por sua vez as máquinas reduziam os custos e produziam com maior eficacia e rapidez, algo necessário para o desenvolvimento e necessidades dos mercados.A conquista do primeiro emprego pelas pessoas,não foi algo que se tornou difícil, o que foi mais complicado era a obtenção do segundo e terceiro empregos,visto que a maioria dos empregos passaram a não ser para uma vida inteira mas para uns anos(5 ou 10) ou às vezes menos, devido à competitividade e entre outros factores a necessidade das empresas produzirem e obterem grandes margens de lucro, o que faz com que cada vez mais elas tenham um prazo de vida limitado,fechando as portas nos locais onde estão a laborar (enviando para o desemprego, dezenas ou centenas de colaboradores), procurando outras paragens onde os trabalhadores façam as mesmas funções por um salário mais baixo e com a mesma rapidez e perfeição, mantendo as margens de lucro sempre estáveis,lançando um grande desafio às pessoas que é o encontrar de um novo emprego.
A partir do inicio do presente século( ou mesmo ainda na década de 90 do século passado), a tecnologia começou a ser introduzida em grande escala nas empresas, com máquinas que desempenham várias funções,bastando programa-las e para fazer isso basta uma única pessoa, esta transformação ou substituição é transversal a todos os ramos de atividade(fazendo com que sejam precisas menos pessoas a trabalhar,se uma unica máquina ou computador,faz o trabalho de várias pessoas, desta forma, será complicado arranjar emprego, devido ao progresso e às exigências  dos mercados, pede-se que se possível haja mais criatividade e adaptação por quem de direito para a resolução do problema de falta de emprego,não criando desempregados ,mas sim de pessoas ativas e produtivas em profissões adaptáveis às novas exigências,visto que as profissões ditas tradicionais que empregavam bastante mão de obra,com a introdução das máquinas deixaram de ser a alternativa e o futuro para quem deseja ter uma fonte de subsistência.

abertura de mentes contra preconceitos e estigmas

Em pleno século XXI, a sociedade ainda não está consciencializada para a aceitação de pessoas com deficiências físicas e limitações de ordem neurológica,sabendo que em pleno ano 2013, as pessoas e as entidades empregadoras olham para as pessoas com esses tipos de limitações, como um entrave para a inserção no mercado de trabalho e achando que são pessoas "inúteis ou incapazes de desempenhar uma profissão adequada às suas limitações).
O estigma e o preconceito são duas das palavras que as pessoas ditas "normais", não conseguem erradicar das suas mentes,em vez de fazerem algo para a aceitação,compreensão deste tipo de casos,ajudando a nível social a integração no seu "circulo" de amizades, apoiando e não pondo de parte as mesmas, muitas das vezes simplesmente por serem "diferentes".
O que torna esta situação injusta é a falta de informação que as pessoas têm, devido pelo menos a dois fatores,  primeiro,por simples desinteresse ou não saberem onde se podem e devem informar devidamente, sabendo as vantagens de empregar pessoas com as ditas limitações que,se bem informados estivessem(as entidades empregadoras), creio que estariam mais receptivos a integrar nos seus quadros esses possíveis colaboradores,claro que adequando as suas funções às suas limitações.
A sociedade está continuamente e constantemente a julgar e a avaliar tudo e todos, sejam pessoas com ou sem problemas, mas quem é mais prejudicado nessa dita avaliação são os cidadãos mais "fracos,vulneráveis e com menos capacidades de enfrentar a constante exigência do mundo atual.Uma das situações que levam às pessoas não estar informadas sobre os problemas da minoria que padece dos mesmos, é que,parte da sociedade pensa que as coisas "más" só acontecem aos outros, o grande mal,para quem pensa dessa forma é que também pode a qualquer altura na sua vida vir a padecer de algo que impossibilite de levar a vida como a tinha até à altura em que situação física ou mental mudou. A partir da altura em que isso acontece a pessoa vê-se na necessidade de se habituar à sua nova realidade, e de certa forma acaba por compreender como as outras pessoas se sentem(as que tem limitações).
Para concluir,devemos compreender, aprender a lidar,dar oportunidade às pessoas para mostrar que podem ser úteis,porque podemos ter a infelicidade de ficar na situação delas e ai, já estão informadas e saberão fazer a aceitação da nova realidade.

sábado, 19 de outubro de 2013

‘Humilhada’ por aluno, professora primária emagrece 50 quilos

antesEra mais um dia em escola primária de Manchester (Inglaterra). Lá estava a professora Jordanna Booth com as suas crianças numa sala de aula. Mas aquele acabaria por não ser um dia como qualquer outro.
Um dos alunos de 8 anos virou-se para um colega e disse: “A senhorita Booth é gorda”. Aquilo caiu como uma bomba nos ouvidos da professora, que pesava 114 quilos.
“Fiquei humilhada. Pensei: Estou tão gorda que até as crianças se estão a rir de mim”, contou Jordanna em reportagem do “Daily Mail”.
A professora decidiu reagir e não ser mais motivo de chacota. Ela abriu mão dos salgadinhos e iniciou um programa de emagrecimento. Em 18 meses, Jordanna perdeu mais de 50 quilos, sem recorrer a cirurgia.
Para mudar a silhueta, Jordanna contou com a ajuda do namorado e personal trainer, Sam Bullows.
“Sam dizia que o meu tamanho não importava e eu sabia que ele falava a sério, mas eu ainda me sentia enorme. O comentário da criança fez-me agir”, disse a professora.

arcodavelha.eu

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Descoberta substância que pode travar Parkinson

Descoberta substância que pode travar Parkinson
Uma equipa de cientistas da Universidade de Sheffield, no Reino Unido, identificou uma substância com o potencial de atrasar a progressão da doença de Parkinson. Um estudo pioneiro na área.
 
O estudo foi conduzido pelo Sheffield Institute for Translational Neuroscience (SITraN) e serviu-se das células da pele de pessoas com a doença. No total foram testadas mais de 2.000 combinações de drogas, com o objetivo de perceber qual seria aquela que conseguiria fazer com que as mitocôndrias (organelas celulares responsáveis pela produção de energia vitais para as células nervosas) afetadas pela doença voltassem a funcionar.

“As mitocôndrias agem como um gerador de energia em todas as células do nosso corpo, incluindo o cérebro. O seu mau funcionamento é um dos principais motivos pelos quais as células cerebrais morrem com a doença de Parkinson”, explica um comunicado oficial da universidade. 

Depois de cinco anos de testes, a equipa identificou o ácido ‘ursodeoxycholic’ (UCDA) como uma das drogas que pode ajudar no tratamento de Parkinson. “Trata-se de uma droga legal que tem sido usada clinicamente no tratamento de certos tipos de doença hepática”, avança o comunicado.

“Pela primeira vez, começámos a identificar drogas que vão tratar o Parkinson – possivelmente retardar ou parar a sua progressão – em vez de tratar apenas alguns sintomas. Isto aproxima-nos da nossa meta final que é encontrar a cura para o Parkinson”, sublinha em comunicado Kieran Breen, diretora do departamento de Pesquisa e Inovação da ‘Parkinson’s UK’, associação que financiou o estudo.

Esta doença “é muito mais do que um distúrbio no movimento”, explica Oliver Bandmann, um dos responsáveis pelo estudo da SITraN, já que pode também gerar depressão, ansiedade, distúrbios intestinais, entre outros problemas.
 
O objetivo é avançar agora para um ensaio que permita  testar "a segurança e a tolerância" desta substância em doentes com Parkinson e "descobrir qual é a dose necessária para assegurar que a droga chega à parte do cérebro onde a doença se desenvolve.”

De acordo com a Associação Portuguesa de Doentes de Parkinson, estima-se que esta doença afete cerca de 20 mil portugueses. Segundo um estudo da mesma entidade realizado em 2011, os portugueses têm algumas características genéticas que poderão potenciar a doença.
 
O financiamento esteve a cargo da associação de caridade ‘Parkinson’s UK’, em colaboração com a Universidade de Trondheim, na Noruega. Os resultados do estudo inovador foram publicados no jornal de neurociência, ‘Brain Today’, em Setembro.
 
Clique AQUI para ver o comunicado da Universidade de Sheffield.

boasnoticias.pt

Vídeo: Passos no México com bandeira “tosca” feita para “desenrascar”

Cannabis sem efeito alucinogénico pode curar cancro

Cannabis sem efeito alucinogénico pode curar cancro
Certos componentes não-alucinogénicos da cannabis podem atuar como agentes anticancerígenos eficazes e ajudar mesmo a eliminar por completo as células da doença. A conclusão é de um novo estudo britânico desenvolvido por uma equipa da St. George's University of London, em Inglaterra.
 
As propriedades anticancerígenas do tetrahidrocanabinol, o principal componente alucinogénico da cannabis, têm sido reconhecidas ao longo de vários anos, mas as investigações acerca de outros componentes derivados da planta com efeitos secundários mínimos ou inexistentes - os canabinóides - têm sido limitadas.
 
Agora, os investigadores, coordenados por Wai Liu, desenvolveram um estudo laboratorial envolvendo um total de seis canabinóides, quer sozinhos, quer combinados entre si, para medir as suas ações anticancerígenas em casos de leucemia.
 
Os resultados foram, segundo os especialistas, muito positivos, com cada um destes componentes a demonstrar propriedades tão eficazes contra a doença como as do tetrahidrocanabinol e a apresentar, além disso, quando conjugados uns com os outros, maior poder de ataque contra as células cancerígenas.
 
"Este estudo é um passo muito importante na desmistificação dos mistérios da cannabis como uma fonte medicinal. Os canabinóides analisados têm efeitos alucinogénicos mínimos ou mesmo inexistentes e as suas propridades como agentes anticancerígenos são promissoras", considerou Liu, em comunicado.
 
"Estes agentes são capazes de interferir com o desenvolvimento das células cancerígenas, travando-as na sua origem e evitando o seu crescimento. Em alguns casos, com a utilização de dosagens específicas de canabinóides, estes conseguem mesmo destruir, por si só, as células doentes", acrescentou.

Componentes podem conjugar-se com atuais fármacos
 
De acordo com Liu, se conjugado com os existentes tratamentos, o uso de canabinóides poderá traduzir-se "em estratégias altamene eficazes para o combate ao cancro. "A produção destes compostos é muito barata e aproveitar as suas propriedades únicas poderá fazer com que, no futuro, os fármacos anticancerígenos sejam muito mais económicos", anteviu. 
 
A investigação conduzida por Wai Liu e a sua equipa integra uma série crescente de estudos acerca das potencialidades medicinais da cannabis realizados na St. George's University of London.
 
O próximo passo será examinar, em laboratório, a ação destes compostos em combinação com tratamentos já existentes contra o cancro e estudar formas de maximizar a sua eficácia.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo (em inglês).

boasnoticias.pt

Condenado à morte será enforcado pela segunda vez no Irão.(estranho,não é?!

[Enforcamento no Irão em 2002]
[Imagem de enforcamento no Irão em 2002]
Um condenado à morte no Irão será executado pela segunda vez por enforcamento! Estranho? Pois, ele só vai ser sujeito a nova execução, porque não morreu na primeira tentativa. Assim que ele recupere no hospital da primeira e frustrada tentativa de execução na forca.
Condenado por tráfico de drogas, Alireza M., de 37 anos, foi levado para o local de execução na última quarta-feira. Após 12 minutos, o iraniano foi declarado morto e levado para uma morgue. Só que, quando a família foi preparar o cadáver do executado para o funeral, um parente percebeu que Alireza ainda respirava.
O preso foi então levado à pressa a um hospital próximo, onde recupera das lesões provocadas pela corda.
Alireza está a ser vigiado pela polícia  24 horas/dia para que o segundo enforcamento possa ser realizado, contou o “Daily Mail”.
“O veredicto foi a pena de morte, e ela será cumprida assim que o homem estiver bem novamente”, disse uma autoridade judicial.
Estima-se que o Irão tenha executado 560 pessoas só este ano.

arcodavelha.eu

Vídeo: Canguru magoou-se e foi a uma farmácia da Austrália

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Mulher deixa carro aberto e é surpreendida com bilhete(finais como este é raro acontecer)

Mulher deixa carro aberto e é surpreendida com bilhete
Em pleno centro de Brasília, no Brasil, uma cidadã que deixou o carro aberto foi surpreendida, no regresso, com um bilhete de um indivíduo que se apercebeu da situação e trancou o veículo, deixando tudo o que estava no interior completamente intacto.
 
Trata-se de um episódio, no mínimo, curioso, e que nem todos têm a mesma sorte de apanhar. Lígia Perdigão, de 27 anos, também não contava com ela, depois de estacionar o carro junto ao Ministério da Saúde, no centro de Brasília, e o deixar com os vidros abertos.

Inacreditavelmente, quando voltou, tinha o veículo completamente fechado e um bilhete do homem que o trancou. "Esqueceu-se do carro destrancado e com os vidros abertos. Tomei a liberdade e fechei tudo. Lucas", lê-se na nota. 
 
A administradora brasileira, citada pelo portal brasileiro R7 Notícias, diz-se incrédula com tamanha sorte, naquela que, segundo conta, foi a primeira vez que estacionou o carro e se esqueceu dele aberto.

Além disso, garante que todos os pertences guardados no veículo se encontravam intactos, desde uma mala com roupa do ginásio, sapatilhas de dança, CDs, e autorrádio.
 
Sem ter como chegar diretamente ao autor do bilhete, Lígia acabou por deixar uma mensagem de agradecimento no Facebook: "Muito obrigada, Lucas. É por causa de gente como você que eu ainda não desisti de acreditar na humanidade. As boas ações estão a ficar cada vez mais escassas". 

boasnoticias.pt

Sonae tem dezenas de vagas em Portugal e lá fora

Sonae tem dezenas de vagas em Portugal e lá fora
O Grupo Sonae está a recrutar colaboradores para vários pontos do país e também no estrangeiro. São dezenas de oportunidades disponíveis, nas várias firmas do grupo. As ofertas são transversais aos grupos Sonae MC, Sonae SR e Sonaecom. 

As vagas incluem cargos como responsável de loja em empresas como a Zippy e a Worten, responsável de secção no Continente, colaboradores para novas lojas do grupo, comercial e administrador de sistemas na Sonaecom, entre outras oportunidades como designer de moda e web designer.

Para o Brasil, a Sonae.com procura assistentes administrativos e oferece estágios para engenheiros informáticos. Na Malásia, há uma vaga para um consultor de sistemas informáticos.
 
O Grupo Sonae é um dos maiores empregadores privados nacionais, contando com mais de 40 mil colaboradores nos seus quadros. Está presente em países como Espanha, Brasil e Estados Unidos, abrangendo várias áreas de formação.
 
O processo de recrutamento é feito através da plataforma online da empresa que também está aberta a receber candidaturas espontâneas.
 
Clique AQUI para visitar a página oficial de recrutamento em Portugal e AQUI para aceder ao recrutamento da Sonae.com com vagas para o estrangeiro.


boasnoticias,pt

terça-feira, 15 de outubro de 2013

A pergunta insólita no quem quer ser milionário em Espanha.(com video,divertido)

Bêbada chama a emergência para poder sair do carro e acaba presa

Uma mulher de 55 anos, moradora de Billings (Montana, EUA), ligou para o 911, o serviço de emergências nos EUA equivalente ao nosso 112, porque estava “bêbada demais” para conseguir sair do carro sozinha.
A polícia foi ao local, retirou Carol Frances Omeara do veículo e levou-a a uma esquadra, onde a condutora foi autuada por conduzir embriagada – a quarta acusação do tipo que a americana enfrenta, segundo o “Billings Gazette”.
Antes de chamar a emergência, Carol Frances disse ter ficado quatro horas parada no carro sem poder abandonar o veículo, em frente à casa onde mora. O teste de álcool mostrou que a americana estava quatro vezes acima do limite permitido de álcool no sangue para condutores naquele estado americano.

arcodavelha.eu

Kiss - Forever

Exercício físico promove a boa saúde do cérebro

Exercício físico promove a boa saúde do cérebro
Acaba de ser dado a conhecer mais um estudo que comprova os benefícios do exercício físico na promoção da saúde do cérebro e na prevenção de patologias neurodegenerativas como a doença de Alzheimer ou Parkinson.
 
Um grupo de investigadores norte-americanos conseguiu isolar uma proteína cuja produção aumenta com a prática de exercícios de resistência e administrá-la, em laboratório, a ratinhos sem atividade física, verificando que a mesma ativou uma série de genes que promovem a saúde cerebral e encorajam o crescimento de novos nervos envolvidos na aprendizagem e na memória.
 
De acordo com a equipa do Dana-Farber Cancer Institute e da Harvard Medical School, nos EUA, que conduziu o estudo, as conclusões obtidas vêm ajudar a explicar as conhecidas vantagens dos exercícios de resistência na melhoria das funções cognitivas, em particular em idades mais avançadas.
 
Os cientistas esperam que esta proteína possa ser estabilizada e transformada num fármaco eficaz, o que poderá conduzir a terapias melhoradas para o combate ao declínio cognitivo e para a redução da incidência de doenças deurogenerativas na população idosa, avança um comunicado divulgado na sexta-feira pelo Dana-Farber Cancer Institute.
 
"Estamos entusiasmados porque isto significa que uma substância natural pode ser introduzida na corrente sanguínea para 'imitar' alguns dos benefícios do exercício no cérebro", explica Bruce Spiegelman, co-autor do estudo e responsável do departamento de neurobiologia da Harvard Medical School.
 
Anteriormente, a equipa de Spiegelman já tinha reportado que a proteína em causa, denominada FNDC5, é produzida através dos esforços musculares e libertada no sangue sob a forma de uma variante de seu nome "irisina".
 
Neste novo estudo, os investigadores observaram que o exercício de resistência - corridas voluntárias feitas pelos ratinhos numa roda ao longo de 30 dias - aumentou a atividade de uma molécula reguladora do metabolismo, a PGC-1α, nos músculos, o que incentivou a subida dos níveis da proteína FNDC5.
 
Por sua vez, este aumento na produção de FNDC5 estimulou a expressão de uma outra proteína relacionada com a saúde cerebral, a BDNF ("Fator Neurotrófico Derivado do Cérebro", em português), no hipocampo, região associada à aprendizagem e à memória e que é uma das duas únicas áreas do cérebro adulto onde se geram novas células nervosas.

Investigação terá de ser aprofundada
 
Ao observar a existência de uma ligação entre o exercício e aumento da proteína BDNF no cérebro, os cientistas tentaram comprender se o seu incremento de forma artificial (na ausência de exercício) teria o mesmo efeito, utilizando um vírus inofensivo para administrar a proteína em ratinhos.
 
Sete dias depois da experiência, Spiegelman e os colegas testemunharam, no cérebro dos animais, um aumento significativo da presença desta proteína no hipocampo.

"O mais excitante é, provavelmente, que a administração periférica de FNDC5 é suficiente para induzir a expressão central da proteína BDNF e de outros genes com potenciais funções neuroprotetoras que estejam envolvidos na memória e na aprendizagem", congratulam-se os especialistas.
 
No entanto, os investigadores alertam que serão necessários estudos mais aprofundados para determinar se a administração da proteína FNDC5 melhora, de facto, a função cognitiva e para compreender se o que chega ao cérebro é a própria proteína ou uma das suas variantes.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo (em inglês).

boasnoticias.pt

Estudo: Comer guloseimas torna dietas mais eficazes

Estudo: Comer guloseimas torna dietas mais eficazes
Comer chocolate ou outras guloseimas pode ser a melhor opção para quem quer perder peso. As conclusões são de uma investigação levada a cabo pela nutricionista britânica Janet Aylott, que verificou que 86% das pessoas que emagreceram durante a dieta, não prescindiram dos seis doces preferidos.
 
Ao que parece, nutricionistas e dietistas têm vindo a trabalhar com base numa noção errada quanto ao efeito que a eliminação de guloseimas, como por exemplo o chocolate, tem no organismo das pessoas.

Quem o diz é a especialista Janet Aylott, cuja pesquisa revelou que é muito mais suscetível uma pessoa engordar em vez de emagrecer se cortar radicalmente no chocolate e noutros doces.
 
Segundo o estudo, as dietas mais centradas em torno do corte radical de certos tipo de comida, são mais propícias a falhar. Ao eliminá-las, definitivamente, do plano alimentar, o organismo ressente-se e faz com que uma pessoa ganhe, inclusive, mais peso, em vez de o perder.
 
As conclusões têm por base um resultado de 86% de pacientes em regime de dieta que emagreceram de forma bem sucedida mantendo os seus 'pecados da gula'.

Além disso, um outro inquérito, feito a 2.100 homens e mulheres britânicas, dá conta de que em 91% dos casos de perda de peso, os inquiridos continuaram a comer a mesma quantidade de chocolate que anteriormente.
 
"A chave numa dieta é ter sempre uma abordagem descontraída e um pouco daquilo de que cada um gosta", refere a nutricionista, citada pelo Daily Mail.

boasnoticias.pt

segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Aerosmith(cryng)


Cães experienciam emoções como os humanos

Cães experienciam emoções como os humanos
É mais um estudo que vem comprovar a sensibilidade daquele que é conhecido como o melhor amigo do homem. Segundo um grupo de investigadores norte-americanos, que se debruçou sobre o tema durante os últimos dois anos, os cães são capazes de experienciar emoções de uma forma que pode ser comparável à das crianças humanas.
 
Gregory Berns, professor de neuroeconomia na Universidade de Emory, nos EUA, deu recentemente a conhecer, através de um artigo publicado no jornal New York Times e intitulado "Os cães também são pessoas", os resultados de uma investigação levada a cabo com alguns dos seus colegas com o objetivo de "determinar como o cérebro dos cães funciona e, mais importante, o que estes pensam dos humanos".
 
"Como os cães não conseguem falar, os cientistas têm-se limitado à observação comportamental para tentar desvendar aquilo que eles estão a pensar", explica Berns. Neste caso, porém, os investigadores optaram por uma solução diferente: treinaram doze animais de forma a que, voluntariamente, estes se submetessem a ressonâncias magnéticas sem qualquer tipo de sedação e com total liberdade para abandonar o exame a qualquer altura.
 
Callie, a cadela de Berns, foi a primeira a integrar o estudo e, ao fim de vários meses de treino, os cientistas conseguiram obter os primeiros mapas de atividade cerebral do animal, resultantes da medição da resposta do seu cérebro a dois sinais feitos com as mãos. Mais tarde, através de outras experiências (ainda não publicadas), a equipa conseguiu determinar que regiões do cérebro distinguiam os cheiros dos humanos e cães familiares e desconhecidos.
 
Emoções caninas têm semelhanças com as das crianças

"Embora ainda estejamos a começar a responder às questões mais básicas sobre o cérebro canino, não podemos ignorar as semelhanças impressionantes entre os humanos e os cães na estrutura e funcionamento de uma região fundamental do cérebro: o núcleo caudado", defende o investigador norte-americano.
 
Trata-se de uma zona do cérebro localizada entre o tronco encefálico e o córtex cerebral rica em dopamina, envolvida no controlo dos movimentos, na aprendizagem, no humor, nas emoções, na cognição, no sono e na memória, que, nos humanos, "desempenha um papel chave na antecipação de coisas que apreciamos, como comida, amor e dinheiro".
 
Berns e os colegas constataram que a atividade do núcleo caudado também aumenta nos cães em resposta a gestos que indicam que vão ser alimentados e em reação ao cheiro de humanos que lhes são familiares. Além disso, em testes preliminares, aquela região cerebral foi ainda ativada em consequência do regresso do dono quando este saiu momentaneamente do campo de visão dos animais.
 
"Muitas das coisas que ativam o núcleo caudado humano e que estão associadas a emoções positivas também ativam esta região cerebral nos cães. De acordo com os neurocientistas, este fenómeno tem o nome de homologia funcional e pode ser uma indicação da existência de emoções caninas", realça Berns.
 
Segundo o coordenador do estudo, "a capacidade de experienciar emoções positivas, como o amor e o apego, significa que os cães terão um nível de sensibilidade que é comparável ao de uma criança humana, e esta capacidade sugere que repensemos a forma como os tratamos".
 
"Os cães e, provavelmente, muitos outros animais (em especial os nossos 'familiares' primatas') parecem ter emoções tal como nós, o que significa que temos de reconsiderar o tratamento que lhes é dado", conclui Berns.

Clique AQUI para aceder ao artigo completo de Gregory Berns (em inglês).

boasnoticias.pt

Artista exibe ensaio fotográfico com a própria mãe… nua!

O artista americano Leigh Ledare está a exibir numa galeria de Londres (Inglaterra) um ensaio fotográfico bastante polémico: a estrela é nada mais nada menos que a sua mãe, Tina, que aparece nua e a fazer sexo com homens jovens.
Algumas fotos são tão provocantes que não ficam a dever nada às revistas masculinas mais explícitas.
Ledare, de 36 anos, afirmou ao jornal “Guardian” que o seu objetivo é redefinir a fronteira que separa mãe e filho.
A inspiração para o trabalho artístico ousado veio de um episódio ocorrido no Natal, quando, ao voltar para casa após longo período, Ledare foi recebido à porta pela mãe de uma maneira incomum: ela estava nua.
“Ela sabia que eu estava a chegar e abriu a porta”, comentou.

arcodavelha.e

Moto 3: Miguel Oliveira sobe ao pódio na Malásia

MiguelOliveiraMalasia510Miguel Oliveira voltou a escrever história no motociclismoportuguês ao subir ao pódio no Grande Prémio da Malásia de Moto 3, ao terminar na terceira posição a corrida disputada este domingo no Circuito de Sepang.
Foi o melhor resultado do ano para o piloto de Almada, que em 2012 já tinha conseguido feito idêntico. Em 2012 tinha conseguido subir por duas vezes ao pódio, ao ser terceiro em Barcelona e segundo na Austrália,
Arrancando da quarta posição, Miguel Oliveira não fez um bom arranque e perdeu várias posições, mas posteriormente recuperou terreno e aos poucos foi-se aproximando da frente da corrida, chegando mesmo a discutir o triunfo com Luis Salom e Alex Rins.
O português da Mahindra acabaria por não ter argumentos para os dois espanhóis, numa prova onde o domínio das KTM foi menos evidente que nas provas anteriores.
A terceira posição conseguida na prova malaia foi também a décima prova consecutiva em que Miguel Oliveira pontuou, somando agora 131 pontos na sexta posição do campeonato, onde está a apenas seis pontos do alemão Jonas Folger, que em Sepang não foi além do oitavo posto.
Classificação
1.º Luis Salom (KTM) 40m42,441s
2.º Alex Rins (KTM) + 0,069s
3.º Miguel Oliveira (Mahindra) + 0,408s
4.º Alex Marquez (KTM) + 0,782s
5.º Maverick Viñales (KTM) + 1,055s
6.º Jack Miller (FTR Honda) + 1,077s
7.º Alexis Masbou (FTR Honda) + 5,016s
8.º Jonas Folger (Kalex KTM) + 6,277s
9.º Romano Fenati (FTR Honda) + 6,952s
10.º Phillip Oettl (Kalex KTM) + 10,962s

ptjornal.com

sábado, 12 de outubro de 2013

Querido, mudei a cidade!(cidade deslocada 3kms da atual localização)

Querido, mudei a cidade!
A cidade situa-se na extremidade norte da Suécia
 
De acordo com o "The Independent", durante mais de cem anos a exploração de uma das maiores reservas de ferro serviu de sustento aos habitantes da cidade sueca Kiruna, situada no interior do Círculo Polar ártico. Por dia é extraída a quantidade de minério suficiente para construir seis torres semelhantes à Torre Eiffel.
A expansão das escavações fez com que as estruturas fossem afetadas e começassem a surgir fendas nos principais edifícios da cidade. Desta forma, foi anunciada a decisão de mover o centro da cidade e transferi-lo três quilómetros para leste.
Segundo a AFP, a maioria dos edifícios será demolida, no entanto aqueles que forem considerados marcos da cidade serão desmontados e reconstruídos em novos locais. "Trata-se de apenas 35% da área total da cidade", afirmou o presidente da cidade, em dezembro do ano passado.
Em conjunto com a igreja (eleita a mais bonita do país, em 2001), o edifício da câmara municipal, escolas, lojas e a estação, partem para a nova cidade de cerca de 18 mil habitantes.
A deslocação do centro urbano estará a cargo de duas empresas, a "White Arkitekter" e a "Ghilardi + Hellsten", que são responsáveis pelo reagorganização do novo munícipio sueco.Segundo o "The Independent", espera-se que a mudança avance durante as próximas duas décadas. "Já devíamos ter começado o processo em 2009 ou 2010", afirmou Peter Johansson da construtora ao "The Wall Street Journal", preocupado com os danos já causados.
O mesmo jornal avança que, ao todo, três mil casas e apartamentos estão a ser deslocados, juntamente com escritórios e edifícios com serviços municipais.
A maioria dos custos do projeto está a ser financiado pela empresa de exploração mineira estatal, Luossavaara-Kiirunavaara Aktiebolag (LKAB). Até à data, foram gastos cerca de 400 milhões de euros.
A mundança tem causado reacções por parte da população. "Sinto-me nostálgica e um pouco triste", afirmou Mia Mörtlund, uma das residentes da cidade, à "Sveriges Radio". "Para a maior parte da população em Kiruna vê a mudança como algo que faz parte da vida, disse ao "The Independent" Mikael Stenquvist, arquiteto da "White".


jn.pt

Portuense lança negócio de "pequenos favores"

Portuense lança negócio de "pequenos favores"
Em Lisboa há o Moço de Recados que ajuda as pessoas da capital nas pequenas tarefas que por vezes são difíceis de cumprir. Agora, surgiu no Porto um serviço semelhante, o "Deixa Que eu Vou", que promete ajudar a combater a correria do dia-a-dia realizando serviços como levantar encomendas ou levar o carro à revisão.

por Joana Genésio

Filipe Gomes, de 44 anos, estava desempregado há seis meses quando decidiu criar este projeto que funciona como uma espécie de "assistente pessoal" realizando "pequenos favores" a quem requisitar os seus serviços.
 
De carro, transportes públicos ou bicicleta, Filipe predispõe-se a percorrer a zona do Grande Porto fazendo "aquilo que as pessoas precisarem", explica o mentor do "Deixa que eu Vou" ao Boas Notícias.

A ideia é oferecer diferentes tipos de serviços, desde "a elaboração de planos de férias ou organização de uma festa, a questões mais burocráticas como a entrega e levantamento de documentos e questões relacionadas com a via verde", exemplifica.
 
"Até agora, os serviços com mais procura foram o levantamento de prendas que ficaram nas lojas e passar roupa a ferro", conta Filipe. Embora a maior parte das tarefas sejam realizadas pelo próprio, desterminados serviços, como tratar de roupa, são adjudicados a profissionais, sendo que neste caso Filipe funciona como intermediário levando e entregando a roupa.

10 euros pela primeira hora 
 
Relativamente a custos, o empreendedor, que é formado em comunicação social, diz há valores variados mas, "normalmente, o cliente paga 10 euros pela primeira hora de serviço e depois depende da tarefa que é preciso realizar".
 
Apesar de atuar, principalmente, no Porto, Filipe Gomes mostra-se também "disponível para trabalhar noutras zonas". "Se o cliente precisar de algo que envolva uma viagem Porto-Lisboa, ou Porto-Algarve, por exemplo, é apenas uma questão de acertarmos custos", afirma.
 
Em pouco mais de duas semanas, o projeto já ajudou "cerca de dez pessoas". Filipe comenta que a "ideia é criar um meio de subsistência" para si mas gostava também de "dar origem a uma rede com outras pessoas que já colaboram no projeto realizando algumas tarefas".

Para contratar os serviços do "Deixa Que Eu Vou" basta aceder à página do Facebook, onde estão disponíveis os contactos de Filipe Gomes.

Clique AQUI para visitar a página do Facebook. 

boasnoticias.pt

Futebol: na Lituânia dois colegas de equipa começaram a lutar em pleno relvado.(com video)

sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Calçado português triplica exportações para a China

Calçado português triplica exportações para a China
As exportações de calçado português para a China triplicaram nos últimos quatro anos e devem, pela primeira vez, exceder os 22 milhões de euros, já em 2013. Só na exposição internacional de calçado, que arranca esta sexta-feira, em Shangai, Portugal conta com um recorde de 16 empresas portuguesas. 
 
"O sucesso do calçado é um bom exemplo e prova de que não estamos a chegar tarde à China", diz Filipe Santos Costa, delegado da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), à Lusa. "Com a ascensão de centenas de milhões de chineses à classe média, há aqui um grande mercado para os produtos de consumo portugueses".
 
Paulo Gonçalves, porta-voz da Associação Portuguesa de Industriais de Calçado, Componentes, Artigos de Pele e Sucedâneos, adianta que, atualmente, Portugal está a exportar para mais de 130 países. Além disso, estando "a Europa num período crítico", é preciso "conquistar novos mercados".
 
A "Micam Xangai", organizada pela Feira de Milão e a Associação Italiana de Fabricantes de Calçado, é uma das mais conhecidas feiras do setor e arrancou esta sexta-feira, com um recorde de empresas portuguesas presentes: dezasseis (mais cinco do que na última edição). A mesma vai decorrer até domingo no centro de Xangai, a maior e mais cosmopolita cidade chinesa, com cerca de 23 milhões de habitantes e considerada também a "capital económica da China".
 
Entre as empresas portuguesas representadas contam-se marcas como António Almeida, Calçado Trópico, Cidicalfe, Ferreira Avelar & Irmão, Fly London, J Moreira, Mário Cunha & Filhos, Marisport, PTFTR, Qualishoe, Qu-On Around You, Rondoshoes, Ropar, Rumisi, Ten Toes Trading e TOEFL.
 
De acordo com as contas das alfândegas chinesas, nos primeiros oito meses de 2013 as exportações portuguesas de calçado para a China somaram 14,8 milhões de euros, contra 7.880 milhões de euros durante todo o ano de 2010.

boasnoticias.pt

Microsoft recompensa hacker que deteta falhas no Internet Explorer 11


  Cem mil dólares é o valor que a Microsoft vai pagar a um hacker, James Forshaw, como recompensa por ter detetado vulnerabilidades no Internet Explorer 11. O hacker não só encontrou o problema como disponibilizou a solução ao programa malicioso, que atacava a plataforma da Microsoft à custa daquela falha.
Um hacker vai receber 100 mil dólares por ter conseguido detetar uma falha do Internet Explorer 11, ao mesmo tempo que cedeu a solução para o problema.
James Forshaw, que é investigador da Context Information Security, será recompensado pela Microsoft, ao abrigo do programa que visa, precisamente, distinguir quem encontra problemas nos produtos da gigante da Internet.
O programa malicioso que Forshaw descobriu aproveitava-se de um problema de segurança, resultante de uma falha daquele produto da Microsoft.
A empresa revelou que ficou “impressionada” com a capacidade de James Forshaw, cujo trabalho “tinha uma qualidade tão alta” que superou qualquer expectativa.
“Decidimos recompensar James com o valor de 100 mil dólares”, escreve a Microsoft, que revela, no entanto, que um dos engenheiros da empresa já tinha detetado um problema muito semelhante.
Este programa de recompensas da Microsoft é justificado pela empresa: encontrar este tipo de falhas é uma ferramenta muito útil para criar novas defesas nos produtos que coloca no mercado, aumentando a defesa do consumidor.
A Microsoft já pagou, até ao momento, e ao abrigo deste programa, quase 130 mil dólares a hackers que encontraram vulnerabilidades de plataformas da empresa.

ptjornal.com

Empresa portuguesa quer dar trabalho a 'copywriters'(boa oportunidade em tempos dificeis)

Empresa portuguesa quer dar trabalho a 'copywriters'
A nova agência de marketing digital Made2Web, de capitais 100% portugueses, lançou uma iniciativa de combate ao desemprego. Com o projeto '2Write', a empresa acredita que pode dar trabalho a cerca de 10 mil pessoas área do 'copywriting'.

“Tentamos juntar quem precisa de trabalho, dando-lhes formação especializada gratuita, a quem precisa de serviços de 'copywriting' digital, ou seja, as empresas”, conta André Julião, responsável da área de 'copywriting' da Made2Web e manager do projeto 2Write, ao Boas Notícias.

Os colaboradores que se juntarem à empresa têm acesso a uma formação gratuita na área do Marketing Digital. Lecionada em regime de 'e-learning' a formação inclui módulos de Marketing Digital, Search Engine Optimization (SEO), anúncios patrocinados e 'copywriting'. 
 
O 'copywriting' consiste na criação e divulgação de conteúdos, em plataformas digitais, para promoção de empresas, serviços ou bens. Aliado às técnicas SEO (que maximizam os resultados das empresas online) torna-se uma das "ferramentas-chave" do Marketing Digital emergente.

André Julião salienta que, de acordo com um estudo feito pela empresa, "98 por cento das pessoas em Portugal não sabe o que é o SEO e que esta é uma maneira de divulgar esta importante ferramenta no nosso país".

Os interessados na oferta têm duas maneiras se associarem ao projeto. A primeira passa por eles próprios estabelecerem contactos com entidades, empresas ou amigos que precisem de serviços nesta área e que podem tornar-se clientes da 2Write mediante o pagamento de uma mensalidade que pode ir dos 100 aos 600 euros.

“Se os próprios 'copywriters' tiverem alguma empresa das suas relações – um amigo, vizinho, ex-colega – que esteja interessada num serviço de 'copywriting' passarão a fornecer serviços para a empresa que trouxeram para o projeto enquanto a 2Write faz o trabalho de marketing digital", explica o responsável pela iniciativa.
 
A segunda hipótese passa por responder aos desafios do 2Write que consistem em propostas publicadas semanalmente no portal do projeto. Os inscritos na plataforma são convidados a escrever sobre um determinado tema ou conjunto de temas.

"Os  trabalhos são depois publicados em blogues verticais do projecto '2Write' e podem ser divulgados pelos próprios 'copywriters' nas diversas redes sociais. Os três trabalhos com mais 'likes' ganham um prémio monetário", adianta André Julião. 

Oportunidade de ganhar dinheiro e reforçar currículo
 
Segundo a 2Write, está é uma oportunidade não só de ganhar dinheiro mas também de reforçar o currículo em duas áreas, a produção de conteúdos e o marketing digital, que estão a registar um 'boom' em Portugal.

Os valores por cada texto redigido pelos colaboradores são muito variáveis, mas a empresa adianta que deverão rondar os 10 euros por artigo. "Se a pessoa estiver desempregada e produzir textos para quatro ou cinco clientes pode ganhar um ordenado", afirma o responsável. 

Saber escrever bem, dominar determinadas áreas de conhecimento e saber lidar com as novas tecnologias são requisitos fundamentais para ser um 'copywriter' de sucesso. Outro ponto fulcral é conhecer, a fundo, as regras do marketing digital, um conhecimento que o curso da '2Write' vai ajudar a reforçar. 
 
A Made2Web é uma marca da empresa Made2Grow Consultores, que tem por missão trabalhar e melhorar a presença das empresas nos canais digitais. A Caixa Geral de Depósitos e o ISCTE-IUL são alguns dos seus clientes. 

Clique AQUI para obter mais informações sobre o projeto '2Write'.

boasnoticias.pt

Em directo, o jornalista da SIC, Nuno Luz, engole mosquito! (veja o video)

8 milhões de moedas foram espalhadas no chão na Suiça! (como forma de chamar a atenção,veja o video)

quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Novos cursos online para desempregados portugueses

Novos cursos online para desempregados portugueses
As autoridades da região espanhola da Extremadura acabam de anunciar a abertura de dois novos cursos intensivos online destinados aos desempregados das zonas transfronteiriças, incluindo cidadãos portugueses, que poderão dar novas perspetivas a 120 pessoas de ambos os países.
 
O objetivo destes novos cursos, organizados pelo Servicio Extremeño Público de Empleo (SEXPE), através do Instituto de Qualificações e Acreditações espanhol, é contribuir para o desenvolvimento socioeconómico da região transfronteiriça através de uma aposta no fortalecimento do "desenvolvimento turístico sustentável e da conservação do seu meio natural".
 
As atividades de formação estão a ser promovidas no âmbito do Projeto Tejo Internacional II e dividem-se em dois cursos: "Ecoempreendedores na fronteira hispano-portuguesa" e "Pequenas Empresas na Fronteira: Criação, gestão e aplicação das TIC".
 
De acordo com o site oficial da iniciativa, o primeiro curso terá uma duração de 205 horas online e cinco presenciais, durante as quais será efetuada uma visita ao Parque Natural Tejo Internacional, centrando-se a formação na divulgação de "oportunidades para empreender conservando o extraordinário património natural da zona".
 
Já o segundo curso terá uma duração de 165 horas, todas elas ministradas online, debruçando-se sobre o uso das tecnologias de informação e de comunicação (TIC) nas pequenas empresas para permitir que estas atuem "num mercado mais amplo, reduzindo custos e tempos de gestão".
 
Segundo o SEXPE, os cursos destinam-se "prioritariamente a cidadãos desempregadas da área transfronteiriça da Extremadura e Portugal com conhecimentos de informática na ótica do utilizador e que disponham de ligação à Internet", sendo que cada um dos cursos receberá um máximo de 60 alunos.
 
Os cursos, cofinanciados em 25% pelo Governo da Extremadura e em 75% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) vão decorrer entre Outubro e Dezembro e incluem formação em legislação dos dois lados da fronteira e introdução à língua portuguesa para uso empresarial. 

Clique AQUI para aceder ao site do SEXPE, onde pode saber mais sobre estes cursos e efetuar a candidatura aos mesmos. 

boasnoticias.pt

É mãe solteira, tem 8 filhos, foi ao programa de talentos e levantou plateia! (com video)

Vídeo: Hong Kong fica no Brasil, de acordo com o mapa da CNN

terça-feira, 8 de outubro de 2013

Ig Nobel 2013: o prémio “Nobel” para as pesquisas científicas mais bizarras

ig nobelNo dia em que se conheceu mais um vencedor dum prémio Nobel (neste caso o da medicina) trago-vos outro tipo de cerimónia e prémio.
A 12 de setembo teve lugar a  23ª edição dos Prémios Ig Nobel que, foi realizada na Universidade de Harvard, na presença de vários cientistas vencedores da honraria, que se trata apenas de uma menção e não de um prémio em dinheiro.
Os Prémios Nobel alternativos distinguem a “investigação que faz as pessoas rirem e depois pensarem”, segundo o site dos organizadores.
E este ano, os prémios foram para…
Ig Nobel da  Biologia e Astronomia (este ano formaram uma só categoria): Marie Dacke [Suécia, Austrália], Emily Baird [Suécia, Austrália, Alemanha], Marcus Byrne [África do Sul, Reino Unido], Clarke Scholtz [África do Sul], e Eric J. Warrant [Suécia, Austrália, Alemanha] mereceram a distinção por haverem comprovado (e divulgado as suas conclusões na publicação científica “Current Biology” através do trabalho “Dung Beetles Use the Milky Way for Orientation”) que os escarabelhos Scarabaeus viettei, conhecidos popularmente como “enoladores de bolas de esterco”, quando se perdem, são capazes de reencontrar o caminho para casa observando a Via Láctea.
Ig Nobel de Engenharia e Segurança teve apenas um vencedor, Gustano Pizzo (EUA) infelizmente já falecido. Neste caso o prémio não foi concedido a um trabalho científico, mas a um registo de patente, “anti hijacking system for aircraft”. O objeto patenteado é um engenhoso sistema electromecânico para capturar sequestradores de aviões em pleno voo. Ao ser ameaçado na sua cabine por um sequestrador, o comandante aciona uma armadilha situada imediatamente atrás dos assentos do piloto e copiloto que faz o piso da cabine atuar como um alçapão que se abre, fazendo com que o sequestrador caia numa cápsula logo por baixo do piso. A cápsula é, então, automaticamente lacrada e descarregada através de um compartimento de lançamento de bombas instalado com este objetivo específico na barriga da aeronave. A cápsula é dotada de um paraquedas que leva o sequestrador até ao solo onde a polícia, devidamente avisada, já estará à sua espera.
Ig Nobel da Química: foi dividido por uma numerosa equipa de cientistas japoneses: Shinsuke Imai, Nobuaki Tsuge, Muneaki Tomotake, Yoshiaki Nagatome, Toshiyuki Nagata, e Hidehiko Kumgai. A as conclusões do trabalho foram publicadas no artigo “Plant Biochemistry: An Onion Enzyme that Makes the Eyes Water” da conceituadíssima revista Nature e dão conta de que os processos bioquímicos que provocam lágrimas nos olhos ao descascar cebolas são muito mais complexos do que até então acreditava a comunidade científica. O trabalho foi considerado de tal importância que foi um dos poucos a merecer uma demonstração em pleno palco durante a cerimónia de entrega. Uma demonstração tão comovente que fez o demonstrador derramar copiosas lágrimas.
Ig Nobel de Arqueologia: foi concedido, muito merecidamente se considerarmos as dificuldades enfrentadas durante o período de aferição dos resultados, aos cientistas americanos Brian Crandall e Peter Stahl pelo trabalho publicado no Journal of Archeological Science intitulado “Human Digestive Effects on a Micromammalian Skeleton”, através do qual descobriram quais ossos do esqueleto de um musaranho são dissolvidos no interior do sistema digestivo humano e quais os que resistem ao processo de digestão. O musaranho é um pequeno roedor da família dos Soricidae, muito semelhante a um camundongo. Para chegar aos resultados os pesquisadores aferventavam (cozinhavam parcialmente em água fervente) musaranhos mortos, engoliam-nos inteiros e, durante os dias subsequentes, examinavam cuidadosamente os próprios excrementos para identificar o estado dos ossos dos musaranhos neles encontrados, indiscutivelmente um corajoso trabalho de pesquisa.
Ig Nobel da Paz: o laureado não foi um cientista nem o prémio foi outorgado em virtude da publicação de um trabalho. No caso, o galardoado foi um Chefe de Estado, Presidente de Bielorrússia Alexander Lukashenko, em virtude da publicação de um decreto. A. Lukashenko é aquilo que se pode classificar como ditador autoritário, demagogo e intolerante. Então as demonstrações de descontentamento da população, evidentemente, não são aceitas com complacência. A população decidiu passar a usar as palmas para protestar. Quando se encontrava um grupo de cidadãos batendo palmas em público aparentemente sem motivo, o ato era mais uma manifestação popular contra o governo. Segundo o texto do decreto, qualquer aplauso que não fosse explicitamente dirigido aos veteranos de guerra estava proibido em todo o território nacional.
Mas não pensem que ficamos por aqui. A polícia local também foi agraciada com o prémio Ig Nobel da Paz. Isto porque para além de já ter prendido um surdo-mudo acusado de gritar slogans anti-governo no protesto de dezembro de 2011, mais recentemente levou à barra dos tribunais o desempregado Konstantin Kaplin, da cidade de Grodno, que foi condenado a pagar uma multa equivalente a cerca de 167€ por bater palmas. O problema é que o pobre Konstantin é oficialmente reconhecido como pessoa portadora de deficiência física por ter perdido um dos braços, o que faz com que, para ele, seja particularmente difícil o simples ato de bater palmas, posto que ele só dispõe de uma mão!
Ig Nobel de Probabilidade: foi entregue à equipa de cientistas formada por Bert Tolkamp [Reino Unido e Holanda], Marie Haskell [Reino Unido], Fritha Langford [Reino Unido e Canada], David Roberts [Reino Unido], e Colin Morgan [Reino Unido] pelo instigante trabalho “Are Cows More Likely to Lie Down the Longer They Stand?” (A probabilidade de uma vaca se deitar é maior quanto maior o tempo que permaneça em pé?) publicado na respeitável revista científica Applied Animal Behaviour Science. O trabalho chegou a duas conclusões correlacionadas. A primeira determina que quanto maior o tempo em que uma vaca permanece deitada, maior será a probabilidade que ela se levante num curto período. Já a segunda comprovou que, depois que a vaca se levanta, é impossível prever quando ela se deitará novamente. Explicando: enquanto o tempo em que o animal permanece deitado pode ser inversamente correlacionado com o tempo em que ele se levantará, uma vez de pé não há qualquer correlação entre o tempo em que ele assim permanece e o período que falta para ela se deitar.
Ig Nobel de Medicina: foi atribuído à equipa de cientistas formada por Masateru Uchiyama [Japão], Xiangyuan Jin [China, Japão], Qi Zhang [Japão], Toshihito Hirai [Japão], Atsushi Amano [Japão], Hisashi Bashuda [Japão] and Masanori Niimi [Japão, Reino Unido] pelo trabalho publicado no Journal of Cardiothoracic Surgery intitulado “Auditory stimulation of opera music induced prolongation of murine cardiac allograft survival and maintained generation of regulatory CD4+CD25+ cells” (A estimulação auditiva por música operística induz o prolongamento da sobrevida de ratos submetidos a aloenxertos cardíacos e mantém a produção de CD4+C25+células regulatórias). Simplificando: os laureados demonstraram que os efeitos de ouvir óperas são benéficos a ratos submetidos a transplante cardíaco.
Ig Nobel de Psicologia: foi destinado à equipa multidisciplinar e multinacional formada pelos cientistas Laurent Bègue [França], Brad Bushman [EUA, Reino Unido, Holanda, Polónia], Oulmann Zerhouni [França], Baptiste Subra [França], e Medhi Ourabah [França] pelo relevante trabalho publicado no British Journal of Psycology intitulado “‘Beauty Is in the Eye of the Beer Holder’: People Who Think They Are Drunk Also Think They Are Attractive” (A beleza está nos olhos de quem bebeu a cerveja: pessoas que acreditam que estão bêbadas também acreditam que são atraentes). O trabalho foi inteiramente baseado em experiências e demonstrou cabalmente que a convicção de ser belo e atraente após a ingestão de bebidas alcoólicas (o título do trabalho cita especificamente a cerveja, mas presumo que a conclusão possa ser estendida a outras bebidas, desde que contenham álcool) não depende do fato de se estar ou não efetivamente embriagado, mas sim da crença de que se está. O trabalho talvez não tenha grande relevância científica, mas explica muita coisa, particularmente no que toca ao comportamento de determinadas pessoas em bares e discotecas.
Ig Nobel da Física: é de origem predominantemente italiana: Alberto Minetti [Itália, Reino Unido, Dinamarca, Suiça], Yuri Ivanenko [Itália, Rússia, França], Germana Cappellini [Itália], Nadia Dominici [Itália, Suiça], e Francesco Lacquaniti [Itália]. A façanha foi devida ao trabalho “Humans Running in Place on Water at Simulated Reduced Gravity“(Humanos a correr sobre a água em condições de gravidade reduzida simulada) publicada no periódico PLoS ONE. Pelo título talvez não se perceba a verdadeira importância do trabalho, portanto cabe uma sucinta, porém elucidativa explicação: a equipa demonstrou que algumas pessoas teriam condições físicas que as tornam capazes de atravessar uma lagoa a correr sobre a superfície da água, desde que tanto as pessoas quanto a lagoa estejam na… Lua!
Ig Nobel de Saúde Pública: ganho pela equipa de cientistas formada por Kasian Bhanganada, Tu Chayavatana, Chumporn Pongnumkul, Anunt Tonmukayakul, Piyasakol Sakolsatayadorn, Krit Komaratal, e Henry Wilde, todos da Universidade de Banguecoque pelo trabalho publicado no sisudo e vetusto American Journal of Surgery intitulado “Surgical management of an epidemic of penile amputations in siam” (Controlo cirúrgico de uma epidemia de amputações de pénis no Sião”). “A Tailândia (nome pelo qual também é conhecido o Sião) sofreu recentemente uma epidemia de amputações de pénis, geralmente praticadas por esposas revoltadas com os seus maridos infiéis. Enfim: o trabalho sugere algumas técnicas cirúrgicas para recuperar o órgão amputado, técnicas que os autores recomendam excepto no caso em que o referido órgão tenha sido parcialmente ingerido por um pato.

arcodavelha.eu

Publicação em destaque

A tosse de fumador pode esconder problemas de saúde graves

http://ptjornal.com/a-tosse-de-fumante-pode-esconder-problemas-de-saude-graves-62045