sábado, 30 de novembro de 2013

Treze tecnológicas portuguesas entre as 500 melhores

Treze tecnológicas portuguesas entre as 500 melhores
Treze empresas portuguesas estão entre as 500 tecnológicas com maior crescimento no Technology Fast 500TM EMEA, um ranking anual elaborado pela Deloitte Touche TohmatsuLimited (DTTL), que distingue as 500 empresas do setor tecnológico da Europa, Médio Oriente e África com maior taxa de crescimento de volume de negócios nos últimos cinco anos.
 
A Adclick lidera o top nacional, posicionada em 44º lugar, com um relevante crescimento de 3.113 por cento e naquela que é a melhor posição alcançada por uma empresa portuguesa. Segue-se a Go4Mobility, na 115ª posição do ranking global, e a CJSuper - Telecomunicações, Representações e Serviços, que ocupa a 121ª posição.
 
Na lista estão ainda a Gatewit, a Ubiwhere, a E-goi, a Edge Innovation, a Globaz, a C9SA, a CMAS, a Profimetrics e a Byside. Destas, apenas Gatewit e a Edge Innovation são repetentes doo ranking anterior, sendo todas as outras entradas novas.
 
A liderar os Fast 500 está a França, através da empresa Ymagis, com um crescimento que se situou nos 59.096%. "Especialista em cinema digital, esta empresa tem liderado uma revolução no cinema na Europa, ajudando os seus parceiros a fazer a transição da tradicional película de 35 mm para soluções digitais mais eficientes", refere a Deloitte em comunicado enviado ao Boas Notícias.
 
Pelo quarto ano consecutivo, o ranking é dominado pela França, representada por 86 empresas, seguindo-se o Reino Unido com 71 empresas e a Holanda com 52 empresas. Em média, esta 13ª edição dos Fast 500 registou um crescimento de receita na ordem dos 1.403%, com um ligeiro decréscimo face aos 1.549 por cento de 2012.
 
O ranking da Deloitte Technology Fast 500 TM classifica as empresas públicas ou privadas de tecnologia, media, telecomunicações, ciências da vida e “tecnologias verdes” em 24 países da região EMEA (Europa, Médio Orienta e África), com base na percentagem de crescimento nos últimos cinco anos. Este ano, o Programa recebeu mais de 1.000 candidaturas.
 
boasnoticias.pt

Dados sobre saúde dos portugueses disponíveis online

Dados sobre saúde dos portugueses disponíveis online
A ferramenta, já acessível a partir do site da DGS, tem neste momento sete indicadores, entre os quais o da mortalidade geral, o da mortalidade infantil e o do consumo de antidepressivos.
 
A Direção-Geral da Saúde (DGS) disponibiliza a partir desta sexta-feira uma ferramenta online de monitorização mensal do estado de saúde da população, instrumento que o ministro da Saúde considera essencial, sobretudo em tempos de crise.
 
“É uma informação essencial àquilo que nós queremos, que é podermos analisar que ganhos em saúde temos, para onde Portugal vai, sobretudo ter esta vigilância e evolução mais de perto em tempos de crise”, afirmou o ministro Paulo Macedo na apresentação do denominado ‘dashboard’ da saúde.
 
Segundo o diretor-geral da Saúde, Francisco George, este instrumento pretende disponibilizar dados concretos, reais e atualizados de “forma inteiramente transparente”.
 
A ferramenta, já acessível a partir do site da DGS, tem neste momento sete indicadores, entre os quais o da mortalidade geral, o da mortalidade infantil e o do consumo de antidepressivos.
 
Segundo o ministro da Saúde, “em breve” prevê-se que o número de indicadores duplique, dando informação, nomeadamente, sobre doenças transmissíveis e de notificação obrigatória.
 
É ainda esperado que os atuais indicadores disponibilizados possam ser também apresentados desagregados por regiões.
 
Para o ministro da Saúde, este novo instrumento, aliado aos relatórios sobre as principais doenças que a DGS tem divulgado nas últimas semanas, significa “um conjunto de informação sem paralelo” na área da saúde.
 
boasnoticias.pt

Cocorrente com pânico de palcos, faz esta fantástica prestação em programa de talentos(só visto)

Piloto consegue de forma milagrosa aterrar avião sem uma roda!

Hospital na China pede que paciente compre o próprio bisturi para cirurgia

A família de uma paciente de um hospital em Liuzhou, na China, ficou revoltada quando a instituição pediu para que a mulher comprasse o próprio bisturi para a realização da cirurgia.
Momentos antes do procedimento, o médico ter-se-ia dirigido à família e pedido “gentilmente” para que adquirissem o instrumento avulso por 1.000 yuans (cerca de 120€), utilizado para a realização de uma cirurgia ao pulso.
Preocupados, a família acabou comprando o bisturi por conta própria, para que fosse usado na cirurgia.
Revoltado, o genro da paciente escreveu uma carta num site, fazendo com que a postagem fosse compartilhada mais de 16 mil vezes, de acordo com o jornal “China News”.
Após a reação dos média, o hospital respondeu afirmando que havia equipamento para fazer a cirurgia, mas que, com o bisturi indicado, o procedimento é “muito menos invasivo e com tempo de recuperação mais reduzido”.
Além disso, o hospital alegou também que teria sido a família da paciente a responsável por fazer a sugestão da compra do equipamento.

arcodavelha.eu

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Concorrente da casa dos segredos parte camara.

Autodidata português cria bicicleta hibrida

Autodidata português cria bicicleta híbrida
Image and video hosting by TinyPic É uma bicicleta? É uma mota? Não. Trata-se de LUPA 1, um velocípede híbrido criado por um autodidata português que atinge 80 quilómetros por hora e tem uma autonomia de 100 quilómetros, graças a um duo de baterias de alta capacidade.

por Patrícia Maia

Luís Pacheco, 39 anos, não frequentou a universidade. “Sou autodidata por opção. Quando acabei o liceu preferi usar o tempo do curso superior para estudar e testar por mim próprio os conceitos de mecânica que me interessavam, seguindo os passos do meu pai”, conta ao Boas Notícias.

A aposta em construir o seu próprio conhecimento na área da mecânica deu frutos. Hoje em dia, Luís, residente no distrito de Viseu, é gestor de projeto numa empresa de Tondela que produz máquinas industriais e que trabalha com países como a Espanha, a França, o México e o Brasil. Foi com o apoio da empresa que construiu o protótipo da LUPA1, uma bicicleta híbrida, com um design arrojado, que oferece mais autonomia e mais velocidade.

A LUPA1 vem equipada com duas baterias de lítio de 36 volts e 20 amperes o que lhe dá autonomia para cerca de 100km, desde que o “utilizador faça um uso racional da energia, alternando o motor com os pedais”, explica Luís Pacheco. Cada bateria leva cerca de sete horas a carregar e cada uma vem equipada com cabos elétricos independentes.

Image and video hosting by TinyPic
O autodidata da área da mecânica, Luís Pacheco, junto da sua invenção: a bicicleta LUPA1 equipada com duas baterias que oferecem uma autonomia de 100km

Graças à potência do motor, a LUPA1 consegue atingir os 80 quilómetros por hora, mas Luís Pacheco avisa que, de acordo com a lei portuguesa, o limite legal das bicicletas elétricas é de 25 km/h. Por isso, este híbrido vem com uma consola que pode limitar a velocidade, sendo que, salienta o criador do protótipo, está sempre nas “mãos do utilizador ter uma condução responsável”. A pensar na segurança da condução, a LUPA1 tem os pneus mais largos e os travões reforçados.

LUPA procura financiamento para produção em série

Mas talvez o fator mais distintivo deste velocípede híbrido seja o design drasticamente angular que faz com que a LUPA1 nem sequer pareça uma bicicleta. Luís Pacheco conseguiu ocultar as baterias, o que torna a estética ainda mais apelativa. “A diferença é que a LUPA1 foi pensada e criada de raiz para ser elétrica e não para ser uma adaptação de uma bicicleta normal”, explica o mentor.

Embora a empresa tenha apoiado a criação do velocípede, facilitando as instalações e o equipamento, Luís Pacheco criou este projeto de raiz apenas durante o seu tempo livre. No total, foram dois anos e meio entre a ideia e a concretização material da LUPA1.



Neste momento, o protótipo está à venda num site de anúncios gratuitos por um preço base de 9.750 euros, sujeito à melhor oferta. O preço é elevado mas Luís salienta que se trata de um protótipo original o que eleva os custos. “Se fosse produzida em série, o preço por unidade seria muito mais reduzido”, garante. No entanto, o mentor da LUPA1 salienta que “seria necessário o apoio e o financiamento de uma empresa para isso acontecer”.

No caso de se concretizar a produção da LUPA1, Luís Pacheco gostaria de manter o modelo com selo português em vez de vender a ideia lá para fora. Aliás, com o financiamento adequado, o criador garante que pode fazer “mais e melhor”. “Por exemplo, mesmo em termos de materiais, o quadro que foi feito em alumínio podia ser em fibra de carbono”, sublinha.

Com ou sem financiamento para uma futura comercialização, a LUPA1 existe e foi testada com sucesso, provando, mais uma vez, que em Portugal não faltam pessoas com talento e motivação para fazerem as coisas acontecerem.
 
boasnoticias.pt

Ladrão rouba iPhone, mas “devolve” por escrito lista com mil contatos

Zou Bin teve o seu iPhone furtado na província de Hunan (China), mas não ficou sem os seus preciosos contatos. O ladrão devolveu por escrito os mil contatos que estavam no aparelho!
O chinês acredita que o larápio tenha agido quando eles partilharam um táxi, informou a agência de notícias Xinhua.
“Eu sei que estava sentado ao meu lado. Esteja certo de que eu vou encontrá-lo. Olhe os contatos do telefone e veja com quem você está a lidar”, escreveu ele numa mensagem ameaçando o novo dono do iPhone. “Se você é minimamente sensato, devolva o telefone para o seguinte endereço”, acrescentou.
Alguns dias depois, a vítima recebeu no endereço um pacote com o cartão SIM do aparelho e 11 páginas de papel nas quais foram inscritos todos os números armazenados no iPhone.

arcodavelha.eu

"Adrenalina, espetaculo e emoção juntos neste tipo de desporto

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

The day i met you(lilliane axe)


Português ajuda a descobrir a galáxia mais luminosa

Português ajuda a descobrir a galáxia mais luminosa
Imagem da IRAS 08752, a galáxia mais luminosa do Universo Local

Uma equipa internacional de astrónomos da qual faz parte um investigador português, anunciou a descoberta da galáxia mais luminosa num raio de 2 mil milhões de anos-luz da Terra, com um brilho superior ao de 10 biliões de estrelas como o Sol.

A galáxia, designada de IRAS 08572+3915, é conhecida há 30 anos, desde as observações com o telescópio espacial de infravermelhos IRAS, mas só agora foi possível concluir que esta é, provavelmente, a galáxia mais luminosa do Universo Local. Esta conclusão foi possível através de uma análise detalhada das observações feitas com o Telescópio Espacial Herschel, da ESA, e com o Telescópio Espacial Spitzer, da NASA.

A equipa internacional de astrónomos que anunciou a descoberta desta galáxia, liderada por Andreas Efstathiou, da Universidade Europeia de Chipre, conta com a participação de José Afonso, investigador da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa e diretor do Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL), para além de outros 18 cientistas de universidades da Europa e dos EUA.

"Esta é uma das galáxias mais extremas que conhecemos no Universo. A sua proximidade permite-nos compreender os processos que marcam a evolução de uma galáxia ao longo dos quase 14 mil milhões de anos da história do Cosmos”, refere José Afonso num comunicado do CAAUL enviado ao Boas Notícias.

“Colisões entre galáxias, como a que levou à formação da IRAS 08752, eram muito frequentes no passado, quando o Universo possuía apenas 4 mil milhões de anos", conclui o astrónomo português.

A IRAS 08752 revela, em detalhe, o que sabemos existir no Universo primitivo. O estudo desta galáxia passará agora pelo uso do novo telescópio ALMA que, constituído por 66 antenas, permitirá desvendar o segredo da sua enorme luminosidade.

O CAAUL é um centro de investigação em astronomia e astrofísica envolvido em projetos internacionais e com uma elevada produção científica. Para além da investigação de projeção internacional, tem vindo a desenvolver atividades de divulgação como cursos, palestras, visitas e observações astronómicas para o público em geral.
 
boasnoticias.pt

Blocos de gelo gigantes caem do céu e destroem carro

foto Youtube
Blocos de gelo gigantes caem do céu e destroem carro
Os blocos de gelo terão caído do telhado de um prédio
 
 
O condutor de um Range Rover circulava na cidade de Harbin, na China, quando blocos de gelo gigantes caíram do céu, destruindo o seu jipe. Com o impacto, o airbag disparou e o condutor sofreu apenas ferimentos ligeiros.
As imagens foram captadas por um circuito de videovigilância e mostram o momento em que o bloco de gelo cai sobre a viatura, deixando toda a rua coberta por um fino nevoeiro. O tejadilho do carro ficou totalmente destruído, assim como a parte direita do para-brisas, mas o condutor escapou sem ferimentos graves. Nenhum dos peões que circulava na rua foi atingido.
Aparentemente, o gelo terá caído do telhado de um prédio da cidade, que é conhecida como a "cidade do gelo", devido às baixas temperaturas que ali se fazem sentir.

jn.pt

O video que deve ser visto pelo Mundo inteiro!

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Empresa lusa desenvolve software para missões espaciais

Empresa lusa desenvolve software para missões espaciais
Uma empresa de Coimbra foi contratada para desenvolver dois dois programas de 'software' informático de controlo para as missões da Agência Espacial Europeia a Marte e ao Sol, em 2016 e 2017, respetivamete.
 
Depois de participar na construção do simulador operacional, que treina os operadores da ESA que gerem o funcionamento do satélite, a Critical Software assinou dois contratos para a criação de dois 'software' de controlo dos satélites 'Solar Orbiter' e 'Trave & Gas Orbiter'.
 
O primeiro equipamento tem como objetivo recolher informação relativa ao Sol e o segundo pretende mapear fontes de gás metano emanadas pelo planeta Marte. Citado pela Lusa, Paulo Guedes, responsável da empresa, garante que os projetos já se encontram em andamento.
 
No passado dia 22 de Novembro, a Agência Espacial Europeia lançou três satélites designados como "o enxame", para estudar o campo magnético da Terra, onde a Critical também participou na "validação do 'software'" dos satélites, verificando se "estava tudo de acordo com os 'standards' da ESA".
 
boasnoticias.pt

Portugueses criam guia de compras para invisuais

Portugueses criam guia de compras para invisuais
Dois alunos finalistas do Instituto Politécnico de Viana do Castelo criaram um guia de compras inédito, a pensar em todos os consumidores invisuais e nas barreiras que enfrentam, diariamente, em atividades tão simples e banais como, por exemplo, ir ao supermercado.
 
Pelo nome 'Guia de Apoio à Navegação de Invisuais em Superfícies Comerciais', o projeto  tem por base aparelhos tecnologicamente avançados capazes de ajudar os invisuais a conseguir cumprir a tarefa de ir às compras, através da eliminação de várias inacessibilidades com que se deparam.
 
“Aquilo que criámos foi um sistema que permite apoiar um invisual na gestão otimizada da sua navegação numa superfície comercial, durante o processo de aquisição de bens existentes numa lista de compras pré-configurada”, explica Tiago Santos, finalista do curso de Engenharia Eletrónica e Redes de Computadores e um dos mentores do projeto, em comunicado.

Dispositivo de leitura tem capacidade de comunicar com um SmartPhone através de comunicações sem fios 

“Uma das tarefas mais complicadas que um invisual enfrenta no seu quotidiano é a visita a uma superfície comercial para fazer compras. Tendo em conta que há, todos os dias, novos produtos a chegar às prateleiras e que as suas posições no espaço sofrem constantes alterações, quisemos criar um guia especialmente dirigido a pessoas com deficiência visual", acrescenta João Palma, igualmente finalista do curso e mentor do projeto.
 
O mesmo é "capaz de, automaticamente, gerar um percurso otimizado tendo em conta critérios espaciais e de proximidade entre os produtos existentes na lista de compras, minimizando assim a distância percorrida pelo invisual nesse processo”.
 
A verdade é que só os invisuais sabem a verdadeira missão impossível que pode ser uma simples ida ao supermercado - encontrões, carrinhos abandonados no meio do caminho, prateleiras perdidas, etc. Agora, no sistema desenvolvido por João e Tiago, "a localização do indivíduo tira partido de tecnologia RFID que é colocada no pavimento em pontos de decisão de um sistema de orientação tátil pré-existente".
 
Para o efeito, foi ainda desenvolvido um "dispositivo de leitura de RFID com capacidade de comunicar com um SmartPhone através de comunicações sem fios". Os autores explicam ainda que, no dispositivo móvel, “a interface com o utilizador é baseada em voz e utiliza a framework para conversão de texto para voz e reconhecimento de fala existente no SDK Android”.
 
O protótipo foi já desenvolvido, estando, neste momento, em fase de testes com utilizadores em ambiente real
 
boasnoticias.pt

Uma linda história de amor entre duas garrafas de leite(desde o inicio até ao fim)


terça-feira, 26 de novembro de 2013

Relatório: O ideal é trabalhar 25 a 30 horas por semana

Relatório: O ideal é trabalhar 25 a 30 horas por semana
O Tribunal Constitucional acaba de aprovar, por sete votos contra seis, o aumento do horário de trabalho da Função Pública para 40 horas semanais. Contudo, um estudo europeu realizado recentemente sugere que os cidadãos são mais produtivos e mais realizados quando trabalham entre 25 ou 30 horas por semana.
 
No acórdão desta terça-feira, o Tribunal Constitucional (TC) rejeitou a argumentação avançada pelos partidos da oposição contra a medida proposta pelo governo, considerando que “a medida de aumento do período normal de trabalho (...) visa a salvaguarda de interesses públicos relevantes”.
 
Apesar desta decisão do TC, de acordo com o terceiro relatório European Quality of Life Survey (EQLS), realizado em 2012 e atualizado este ano, tanto homens como mulheres revelam mais produtividade e um maior sentimento de satisfação com a sua vida quando trabalham entre 21 ou 34 horas de trabalho por semana - ainda que se registem diferenças de género quanto aos limites máximos e mínimos de horas laborais. Apesar disso, a média europeia é de 39 horas de trabalho semanais. 
 
De acordo com o mesmo inquérito, países como a Alemanha, a Bélgica e a Holanda, onde as horas de trabalho por semana são mais reduzidas, provam que mesmo em tempo de crise é possível ter um desempenho económico mais eficiente sem sobrecarregar os trabalhadores. 
 
O relatório indica ainda que nestes países os trabalhadores revelam níveis de stress mais reduzidos e uma maior satisfação com a sua vida pessoal, pelo que, de acordo com o EQSL, a carga de trabalho ideal seria entre as 25 e as 30 horas. Esta é a carga horária, sugere o relatório, que garante um maior balanço entre a vida pessoal e o trabalho, assegurando também uma maior realização a nível profissional.
 
Além do EQLS, vários estudos comprovam que o número de horas de trabalho semanais afeta diretamente a economia e a satisfação dos cidadãos. Esta satisfação reflete-se em forma de U. Ou seja, quando as horas de trabalho semanais são muito reduzidas (o que normalmente resulta num salário inferior) a satisfação é baixa, mas quando o número de horas é muito elevado, a satisfação também desce devido à falta de tempo para a família e vida pessoal.
 
Este estudo realizado pela European Foundation for the Improvement of Working and Living Conditions foi destacado na semana passada pela New Economic Foundation, a propósito do lançamento do livro de ensaios “Time on our side” e da conferência “Change: HOW?” que se realiza dia 30 de Novembro, em Londres, sobre este mesmo assunto.
 
Distribuição mais equitativa do trabalho e mais tempo livre 
 
O livro lançado este mês pela nef contém um conjunto de ensaios da autoria de vários especialistas que defendem que uma semana mais curta de trabalho pode ajudar a sair da crise económica. “Se há menos emprego na nossa economia ocidental talvez seja a altura de trabalharmos menos”, lê-se na introdução do livro que defende que uma semana com menos horas de trabalho pode também reduzir o desemprego através de uma distribuição mais equitativa do trabalho pelos cidadãos.
 
A obra avisa, no entanto, que esta medida de redução das horas de trabalho deve ser definida por lei, de maneira a evitar abusos por parte dos empregadores que podem tentam usar esta solução apenas para reduzir custos nos salários. Com a moldura legal correta, a medida, dizem os autores do livro, pode gerar mais justiça social, sustentabilidade ambiental e uma economia mais florescente.
 
boasnoticias.pt

Mulher atropela ex-namorado e atira carro ao rio

Uma mulher neozelandesa, de 44 anos, tentou atropelar o ex-namorado várias vezes, após este ter terminado a relação, e atirou o carro a um rio próximo do local. 
As testemunhas relataram à "Skynews" que a mulher tentou atropelar o ex-namorado várias vezes depois de uma discussão em que este lhe disse que a ia deixar e, de seguida, atirou o carro ao rio Waikato, na cidade de Hamilton, na Nova Zelândia.
Um jovem de 15 anos ouviu o casal a discutir à saída de uma loja e viu a situação evoluir para a tentativa de atropelamento: "Primeiro pensei que tinha sido um acidente, mas depois tornou-se claro que era propositado", contou Kanj Patel ao "liveleak.com".
O adolescente apressou-se a socorrer a vítima. "O homem estava a tremer um pouco, mas levámos-lhe uma almofada e uma toalha para o manter confortável".
Entretanto, a mulher conduziu o carro até um rio próximo e tentou libertar-se dele quando o veículo começou a afundar. Só conseguiu sair da água quando a polícia de Waikato apareceu para a socorrer, levando-a para terra com a ajuda de um canoísta que passava.O incidente aconteceu na cidade de Hamilton, na região de Waikato, na Ilha Norte da Nova Zelândia, área onde a saga "O Senhor dos Anéis e O Hobbit" foram filmados

jn.pt

Primeiro campo de golfe para nudistas no Brasil

Foi inaugurado o primeiro campo de golfe para os praticantes do naturismo em São Paulo, no Brasil.
O conceito agrada aos defensores da liberdade do corpo, que agora podem praticar este desporto sem roupas, num campo de golfe com seis buracos de par 3, o ideal para jogos curtos.
O campo situa-se num condomínio acolhedor do interior de São Paulo, no Brasil, que abre as portas aos visitantes que queiram compartilhar a prática do naturalismo.
A local exato do campo não foi revelado e está guardado entre os seguidores do naturismo, que desafiam os interessados a encontrar o recanto habitado por nudistas.
Este é o único campo de golfe para nudistas conhecido no Brasil, e tem sido cada vez mais procurado.

jn.pt

Dois restaurantes portugueses entre os melhores do mundo

Dois restaurantes portugueses entre os melhores do mundo
O Barão de Fladgate, em Vila Nova de Gaia, e a Herdade do Esporão, em Reguengos de Monsaraz, foram eleitos dois dos 20 melhores restaurantes de enoturismo do mundo pelo prestigiado site de gastronomia norte-americano 'Daily Meal'. Numa lista que inclui os mais prestigiados restaurantes do setor do mundo, os espaços lusos ocupam as 8ª e 13ª posições, respetivamente.
 
Mesmo para aqueles "adeptos de Vinho do Porto mais aficionados que não consigam reservar mesa no terraço (aberto de 1 de Abril a meados de Outubro do Barão de Fladgate", o restaurante português continua a ser uma excelente opção para aqueles que, depois de visitar as adegas e as caves Taylor, façam uma pausa no seu "encantador jardim". 
 
Com um "menu 'à la carte' mais casual que os restantes restaurantes vinícolas da lista, aqui combinam-se os melhores pratos típicos confecionados no país com vinho do PortoTaylor". Os aperitivos passam por "sardinhas em pão fresco com caviar de bacalhau e uma boa salada portuguesa" e os pratos principais incluem "pato Magret com 'fettuccine com lima e molho de cebolinho e medalhões de porco preto com porto branco Taylor Chip Dry e molho de tomilho com batatas gratinadas e pequenos vegetais".
 
Entre os melhores restaurantes de enoturismo das principais regiões vitivinícolas do mundo como França, Itália, Espanha, Califórnia (EUA), Austrália e Nova Zelândia, a Herdade do Esporão surge em 13º lugar, com uma "ementa que se baseia na riqueza gastronómica do Alentejo", criada pelo Chef Miguel Vaz Oliviera, que "lhe confere uma visão moderna". 
 
"Entre os pratos de assinatura, harmonizados com o portefólio extenso de vinhos tintos, brancos e rosés do produtor, estão incluídos o Bacalhau e o Assado tradicional", escreve o Daily Meal.
 
Para a eleição do ranking foram convidados mais de 100 especialistas em vinho e gastronomia, que avaliaram restaurantes de 67 países. Os critérios de seleção basearam-se em quatro categorias: gastronomia, vinhos, experiência vínica e decoração/serviço.
 
Beneficiando da renovação integral do enoturismo em 2012, o restaurante da Herdade do Esporão alia a experiência gastronómica, inspirada nos sabores tradicionais da região, à experiência vínica, que permite desfrutar dos vinhos, lado a lado, com as vinhas onde nascem. 
 
As propostas gastronómicas assentam na riqueza da gastronomia alentejana, recriando a memória de uma cultura rica de saberes e sabores, através de receitas criativas. A preocupação com a qualidade dos ingredientes ganhou forma na plantação, de raiz, de uma horta em modo de produção biológica com 2 hectares. 
 
Desde então que os legumes, frutos, verduras e ervas aromáticas são produzidos e colhidos de acordo com os ciclos da natureza, pelos quais também se regem as diferentes ementas. Para alguns pratos especiais é utilizado o forno a lenha, que confere aromas e paladares únicos aos legumes e pratos.
 
O espaço do restaurante prolonga-se ao exterior, com uma esplanada que oferece uma vista panorâmica sobre as vinhas, a paisagem e a albufeira da Herdade. Para uma refeição mais leve e descontraída, o 'wine bar' do Esporão convida a degustar os vinhos do Esporão, acompanhados de alguns dos mais apreciados petiscos alentejanos, como queijos, enchidos e outras iguarias. 
 
Além da vertente gastronómica, a unidade de enoturismo do Esporão, disponibiliza uma oferta diversificada de programas, entre os quais as “obrigatórias” visitas às vinhas, adegas e caves, passeios pela Herdade (a pé, de bicicleta ou de carro), observação da fauna e flora e até piqueniques na vinha ou nos jardins, tirando partido da paisagem natural e da biodiversidade da Herdade do Esporão.

Consulte AQUI a lista completa dos 20 melhores restaurantes enoturísticos do mundo segundo do Daily Meal
 
boasnoticias.pt

Preseguição policial inedita (só visto)!!

Cuidado com as ofertas generosas no OLX

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Campanha pensada por português vence Ouro lá fora

Campanha pensada por português vence Ouro lá fora
A campanha desenvolvida por Miguel Durão, que tirou um quadrado às tabletes de chocolate da Milka, foi distinguida com o prémio Ouro, na categoria Promotions & Incentives (PR), dos Epica Awards, que premeiam os melhores trabalhos publicitários a nível internacional.
 
Desenvolvida pelo criativo luso que hoje trabalha como copywriter na agência de publicidade Buzzman, em França, a iniciativa 'The Last Square' chegou a 54  milhões de pessoas em apenas seis semanas, num investimento de 1,1 milhões de euros. Neste período de tempo, 30% das pessoas que visitaram o site da marca enviaram o quadrado de chocolate que faltava a uma pessoa à sua escolha.
 
Foram precisamente estes resultados que fizeram com que a mesma fosse agora premiada na categoria Promotions & Incentives (PR) dos Epica Awards, criados em 1987 com vista à distinção dos melhores projeto criativos na Europa, no Médio Oriente e em África. Em 2012, os prémios tornaram-se um dos maiores eventos publicitários à escala global.

Consulte AQUI a lista com todos os vencedores dos Epica Awards.
 
boasnoticias.pt

Portuguesa quer usar abelhas para detetar cancro

Portuguesa quer usar abelhas para detetar cancro
© Susana Soares

Baseando-se numa investigação que está a ser desenvolvida pela empresa britânica Inscentinel, especializada na utilização de abelhas para detetar explosivos e doenças, a designer portuguesa Susana Soares desenhou um dispositivo de vidro que poderá vir a ser usado para detetar cancro no hálito das pessoas.
 
Além dos cães e dos ratos, parece que também as abelhas têm um sentido olfativo tão apurado que são capazes de detetar, por exemplo, a presença de explosivos. Estes pequenos insetos já foram testados, com sucesso, na deteção de bombas no aeroporto de Heathrow, em Londres. 

Mas o próximo objetivo da empresa Inscentinel é começar a utilizar as abelhas para detetar, através do hálito ou da urina, doenças como a tuberculose e o cancro, quando ainda se encontram numa fase inicial de desenvolvimento e são mais fáceis de serem tratadas. A empresa esta a desenvolver a investigação em colaboração com o New Zealand Institute for Plant and Food Research.

Embora a investigação ainda não esteja concluída, a designer portuguesa Susana Soares contou com a colaboração da Inscentinel para desenvolver um dispositivo de vidro que poderá ser usado para fazer o diagnóstico de certas doenças no hálito dos pacientes.

Bio marcadores de doenças como a tuberculose, alguns tipos de cancro e a diabetes estão presentes no hálito humano pelo que, graças ao seu sofisticado poder olfativo, as abelhas poderão detetar a sua presença, explica a designer portuguesa no seu site oficial. 

O dispositivo consiste num objeto de vidro cilíndrico que contém uma pequena abertura para onde o paciente deve soprar. O sopro ficara depois retido num pequeno contentor, também de vidro, que esta dentro do cilindro maior. A partida, e se for confirmada a competência das abelhas na deteção destes bio marcadores, se os insetos detetarem a presença de doenças, irão deslocar-se, em massa, para o pequeno contentor onde o hálito ficou retido.

Ainda segundo o site da designer (que neste projeto foi apoiada, entre outras entidades, pela Fundação Calouste Gulbenkian), as abelhas estão a ser treinadas para a deteção de doenças recorrendo à técnica de Pavlov. Ou seja, os investigadores dão-lhes uma pequena recompensa (uma dose de açúcar) de cada vez que detetam, com sucesso, estes bio marcadores. As abelhas passam assim a associar estes adores a uma recompensa de comida.

Clique AQUI para aceder ao site de Susana Soares.
 
boasnoticias.pt

Aeroporto na Grécia que deixa turistas de boca aberta!

Seios envelhecem mais rapidamente que o resto do corpo

Poderia ser qualquer outra parte, tipo o dedo do pé. Mas não é. Quem envelhece mais rapidamente mesmo são os seios. Em média, eles têm de 2 a 3 anos a mais do que qualquer outro órgão.
Quem descobriu foi o professor Steve Horvath, da Universidade da Califórnia. Para determinar a idade de cada parte do corpo, ele analisou quase 8 mil amostras de padrões de metilação (processo natural que altera o material genético ao longo dos anos) em 51 tipos de tecidos e células. Ele, então, conseguiu desvendar 353 marcadores de idade do organismo.
Com o relógio biológico em mãos, ele descobriu que cada parte do corpo envelhece a uma velocidade diferente. E os seios são os mais rápidos – de 2 a 3 anos mais velhos que o resto do corpo. E quando há a presença de tumores nas mamas, o envelhecimento é ainda mais rápido: o tecido em volta do tumor fica até 12 anos mais velho que o resto.

arcodavelha.eu

domingo, 24 de novembro de 2013

Fantastica audição,so visto e ouvido/programa de talentos U k


Professor é demitido por levar alunos a clube de strip-tease.

Travis Lechien foi acusado de levar vários dos seus alunos do ensino médio a um clube de strip-tease no estado de Indiana, nos EUA, para comemorar o aniversário de um estudante, segundo a imprensa americana.
Após o incidente, o professor de 31 anos de idade foi despedido pela escola localizada na cidade de Hanover.
Além de dar aulas de química na Central High School desde há nove anos, Lechien era treinador da equipe masculina de voleibol da escola e era responsável por várias atividades estudantis extracurriculares.
Além da demissão, ele vai responder por três acusações de contribuir para a delinquência de menores.
Nenhum aluno foi suspenso ou punido.

arcodavelha.eu

sábado, 23 de novembro de 2013

UMinho desenvolve gel capaz de tratar feridas crónicas

UMinho desenvolve gel capaz de tratar feridas crónicas
Uma equipa de investigadores do Grupo de Biotecnologia de Bacteriófagos do Centro de Engenharia Biológica da Universidade do Minho está a desenvolver um produto eficaz no tratamento rápido das feridas crónicas. O mesmo tem por base um gel de aplicação tópica e vai eliminar 90% das bactérias infecciosas.
No site da instituição, Joana Azeredo, uma dos quatro investigadores envolvidos na investigação, fala de uma capacidade de atuação em poucos minutos e de uma elevada taxa de eficácia sobre aquelas "bactérias que são resistentes aos atuais fármacos", num produto "muito menos agressivo" e livre de níveis tóxicos.
O objetivo será, no futuro, disponibilizar um gel antibacteriano à base de proteínas, não tóxico, capaz de eliminar 90% das bactérias colonizadas em feridas crónicas que afectam uma grande quantidade de pessoas, nomeadamente grupos específicos como idosos, diabéticos e obesos.
Os autores acrescentam que, atualmente, o mercado tem diversos produtos disponíveis, nomeadamente no âmbito dos antibióticos, mas "que esses têm perdido eficácia junto de bactérias resistentes, para além de terem um início de actuação que demora algumas horas".
Antes de avançar para o processo de certificação do produto pela autoridade norte-americana Food and Drug Administration (FDA), que irá aprovar ou não a colocação do produto no mercado, a fórmula desenvolvida pelos investigadores portugueses vai ser sujeita a vários testes em laboratório. Depois de validado nesta fase, o produto avança ainda para testes de toxicologia com pessoas saudáveis, passando só depois ao processo de licenciamento.
Os investigadores reconhecem, no entanto, que "há ainda um longo percurso a fazer, pois um processo FDA dura, normalmente, uns dez anos até ao produto chegar ao mercado", principalmente no que diz respeito à medicina humana.
 
boasnoticias.pt

Rapaz «encesta-se» no basquetebol

Koweit: criou um “detector de gays” para impedir que entrem no país

[Imagem meramente ilustrativa, num anlogia ao vulgar detetor de metais]
[Imagem meramente ilustrativa, numa anlogia ao vulgar detetor de metais]
Segundo a Rádio 970 AM, do Grupo Nacional de Comunicações no Koweit, foi criada um teste para “detectar” gays quando estas pessoas entrarem no país.

As autoridades aduaneiras do Koweit e as suas agências de segurança dizem que passam a dispôr deste teste que detecta se determinado cidadão é ou não homossexual. Ou seja, se para koweitianos determinada pessoa é homossexual é deportado imediatamente.
O teste foi desenvolvido por um grupo de médicos do Koweit, a fim de impedir a entrada de gays no seu país. De acordo com membros da Assembléia Nacional do Koweit - o parlamento árabe) ser gay é “contrário à natureza humana e prejudica e destrói a humanidade”.
Os princípios operacionais do “detector de gays” são muito básicos, como dizem os seus criadores: se o sujeito está fica entusiasmado com a imagem de um homem, então, não há dúvida de que é gay e, por isso, a máquina fará disparar um alarme sonoro e o visitante terá que deixar o país imediatamente.
A homossexualidade é ilegal no Koweit, aliás tal como noutros países árabes (Bahrein, Catar, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos). As pessoas que participem diretamente ou inclusivé se supeite que tenham participado em atos homossexuais no Koweit, podem acabar na cadeia por até 10 anos, de acordo com o Daily Mail.

arcodavelha.eu

Os lugares mais desejados para fazer sexo no trabalho


O EliteSingles, site de relacionamentos sedeado no Reino Unido, realizou uma pesquisa sobre ambiente de trabalho e concluiu que 56% das mulheres e 61% dos homens têm fantasias sexuais com colegas. Mas ficam-se só na fantasia? Para 21% das mulheres, o desejo carnal seria realizado. O número sobe com os homens: 52%.
O site listou os locais mais desejados para sexo no trabalho:
1) Depósito/almoxarifado
2) Sala fechada/escritório
3) Sala de reunião/conferência
4) Casa de banho
5) Elevador
102_2138-alt-blog-work-sex
        arcodavelha.eu

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Português é um dos 'idiomas do futuro' no Reino Unido

EUA: Investigadores conseguem 'desligar' gene do cancro

Piloto despistou-se e quase limpou uma pessoa!

Americana casa-se com roda-gigante de parque de diversões chamada Bruce

Como não guardar as Passwords

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Foolgarden(lemmon tree)


UMinho: Projeto português vence prémio nos EUA

UMinho: Projeto português vence prémio nos EUA
Uma investigação da Universidade do Minho foi premiada nos World Technology Awards, na categoria de Entretenimento, numa cerimónia que decorreu na passada sexta-feira, no Time Life Building, em Nova Iorque, nos EUA.

Depois de, em Setembro, ser nomeado um dos grandes finalistas do concurso, o projeto português acabou mesmo por vencer numa das categorias dos World Technology Awards. Pelo nome 't-words', o mesmo consiste num 'interface educativo constituído por blocos físicos, onde as crianças podem desenhar.

Enquanto o fazem, a superfície emite sons, permitindo-lhes criar "pequenas narrativas visuais e sonoras". Pedro Branco, um dos investigadores envolvidos no projeto, o objetivo é ajudar a combater os problemas de literacia dos mais pequenos.

“Dada a ênfase do ‘t-words’ na exploração sonora, pensamos que poderá incentivar de forma lúdica o desenvolvimento e a sensibilidade fonológica, ajudando as crianças a adquirir aptidões ligadas à literacia”, explica em comunicado.

O projeto foi desenvolvido por um grupo de quatro investigadores, que se encontra agora a estudar a viabilidade de produção industrial do protótipo.
Em 2012, o 't-words' tinha já conquistado o primeiro prémio da Internacional Conference of Advances in Computer Entertainment, que decorreu no Nepal.

Com a conquista nos World Technology Awards, o "t-words" torna-se no primeiro projeto português a ser distinguido na categoria de entretenimento desta competição internacional que todos os anos distingue as tecnologias mais inovadoras do século XXI.

O prémio eleva agora o 't-words' ao nível de instituições como a Sony Computer Entertainment, a Napster e a ECCO Design, vencedoras de edições anteriores.
 
boasnoticias.pt

Jovem de 13 anos é professor de Tecnologia nos EUA

Jovem de 13 anos é professor de Tecnologia nos EUA
Quin Etnyre tem 13 anos e é professor de Tecnologia no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos EUA. Apaixonado por eletrónica e educação, o jovem quer revolucionar o ensino tornando a disciplina de programação informática obrigatória.

O jovem de 13 anos dá aulas a membros do MIT Club of Southern California, uma organização voluntária que reúne antigos alunos do prestigiado instituto de educação norte-americano, revela um artigo publicado na Boston Magazine, esta terça-feira.

Apesar de não compreender a "curiosidade obsessiva" do jovem por programação de computadores, a família apoiou-o incondicionalmente. De acordo com a mãe do jovem, Mikuni, a paixão de Quin começou numa idade muito jovem e evoluiu muito depressa.


"Quando era mais pequeno gostava de alinhar coisas e construir puzzles (...) fazia problemas de matemática quando tinha três anos (...) ele achava isso divertido", explica a progenitora no artigo.

No futuro, o "pequeno prodígio" quer revolucionar o sistema educativo, integrando a componente de programação eletrónica na lista de disciplinas obrigatórias dos jovens.

Por outro lado, Quin quer frequentar o MIT, uma meta que ele espera alcançar nos próximos cinco anos, revela o mesmo artigo. "Quero ser educador e engenheiro", disse o jovem num post no 'Twitter'.

Etnyre não é o único "prodígio" a passar pelo MIT. Battushig Myanganbayar frequentou, com a nota máxima, um curso do MIT sobre circuitos eletrónicos, com apenas 15 anos.
 
boasnoticias.pt

The housemartins (build)


Encontra homem a sair de campa em cemitério do Brasil

Uma mulher apanhou um "susto de morte" quando encontrou um homem a tentar sair de uma campa onde tinha sido enterrado, com vida, após uma briga. Polícia não acreditou na história e foram os funcionários do cemitério a pedir socorro par a vítima.Veja o vídeo
Um homem foi encontrado enterrado vivo no Cemitério Municipal Parque do Cambiri, na cidade de São Paulo, no Brasil, na manhã de quinta-feira.
Segundo a polícia, o homem estava a tentar libertar-se da terra quando passou uma pessoa que visitava um túmulo do local. Ao perceber que estava algo a querer sair da cova, a mulher, assustada, dirigiu-se de imediato à esquadra da polícia mais próxima, narrando o que viu.
A polícia não acreditou na história e a mulher voltou ao cemitério. Procurou informar os funcionários do local, que se encarregaram de averiguar o sucedido e começar a desenterrar o homem. Entretanto chegou o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência brasileiro), que socorreu a vítima. O homem foi encaminhado para uma unidade hospitalar da cidade.Segundo as informações reveladas pela presidência da cidade, o cidadão ter-se-ia envolvido numa briga em Mauá, na noite anterior. O desentendimento, cujos motivos ainda são desconhecidos, teria resultado na tentativa de homicídio, com o homem a ser enterrado vivo numa campa aberta, sem caixão.A Secretaria Municipal de Segurança reforçou a vigilância em todas as entradas do cemitério e está a investigar como é que os criminosos entraram no espaço. Os Guardas Civis Municipais, que estavam de vigia na madrugada do crime, já estão a ser ouvidos para averiguação dos factos

jn.pt

Banhos com lixívia poderão curar doenças de pele

barracada-teresa-guilherme-e-assistente-pegam-se-no-estudio

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Beber três chávenas de chá por dia previne risco de AVC

Beber três chávenas de chá por dia pode ajudar a reduzir o risco de sofrer um acidente vascular cerebral. Quem o diz são as conclusões de um estudo norte-americano levado a cabo por uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, segundo o qual o chá impede a formação de coágulos no sangue ao nível do cérebro.



A bebida quente preferida dos britânicos pode ter, afinal, ainda mais benefícios do que aqueles que se pensava até agora. Beber três chávenas de chá por dia protege o cérebro da formação de coágulos no sangue, responsáveis pela morte de cerca de 200 pessoas por dia no Reino Unido.



Estudos anteriores sugeriam já que o chá podia ter efeitos benéficos ao nível do cérebro mas, até à data, os resultados eram inconclusivos. Agora, um grupo de cientistas norte-americanos da Universidade da Califórnia, em Los Angeles, decidiu proceder a uma meta-análise desses mesmos estudos e combinar as diferentes conclusões para conseguir dados mais concretos.



Como tal, foram reunidos e comparados os resultados de cinco outras meta-análises anteriores para determinar se, efetivamente, o chá tem um impacto significativo na prevenção dos acidentes vasculares cerebrais. As conclusões, publicadas online na revista American Journal of Clinical Nutrition, dão conta de que, aqueles que mais chá beberem por dia são aqueles que apresentam menos 20% de risco desta patologia.



Segundo o Daily Mail, em investigações anteriores, a mesma equipa da universidade californiana tinha já determinado que o chá preto e o chá verde são igualmente eficazes em termos de antioxidantes e de protecção contra os diferentes tipos de danos nas artérias.   boasnoticias.pt

É desta forma que não temos problemas com avaliações de agências de rating:Português vai dirigir nova agência mundial de 'rating'


José Poças Esteves vai ser o presidente executivo da nova agência de notação financeira ARC Ratings. O economista português foi eleito CEO da nova multinacional que um grupo de agências de cinco países, entre elas a lusa CPR, vai criar para concorrer com a Moody's, a S&P e a Fitch.



A confirmação foi dada pelo próprio que, no entanto, se recusou a avançar com mais pormenores por ser demasiado "prematuro". A nova agência só será oficialmente lançada em Janeiro do próximo ano, em Londres, como resultado de uma parceria entre a portuguesa CPR, a CARE Rating da Índia, a GCR da África do Sul, a MARC da Malásia e a SR Rating do Brasil.



Para já, a ARC já se encontra registada na European Securities and Markets Authority, entidade responsável pela regulação dos mercados financeiros na Europa, sendo o mercado de rating mundial controlado pelas três maiores agências de notação norte-americanas: a Standard & Poor's, a Moody's e a Fitch.



O objetivo da nova multinacional é, precisamente, concorrer com estes gigantes que dominam mais de 90% do mercado. "Ao trabalhar em conjunto, todas as agências participantes irão fornecer ‘ratings' a um novo mundo económico multipolar em competição direta com as agências centradas nos EUA", refere a ARC em comunicado citado pela Reuters.



Segundo a mesma, a atribuição de 'ratings' será orientada por "uma abordagem multidisciplinar e especialização local", havendo ainda a substituição de "um automático centro de gravidade por uma abordagem cooperativa global aos ‘ratings' de crédito".



Atualmente, José Poças Esteves é presidente da consultora Saer (Sociedade de Avaliação Estratégica e Risco) e da Companhia Portuguesa de Rating (CPR), que integra esta nova agência.



Os 'ratings' atribuídos pelas agências são ferramentas chave para os investidores, por representarem uma notação de risco de determinado ativo, como, por exemplo, obrigações de um Estado ou de uma empresa.

boasnoticias.pt  

Publicação em destaque

A tosse de fumador pode esconder problemas de saúde graves

http://ptjornal.com/a-tosse-de-fumante-pode-esconder-problemas-de-saude-graves-62045