sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

Cancro: Descoberta poderá vir a impedir metástases

Cancro: Descoberta poderá vir a impedir metástases
Imagem divulgada pela instituição mostra uma célula do cancro da mama (verde) a "abraçar" um vaso capilar no cérebro (roxo). © Memorial Sloan Kettering Cancer Center
O processo de metástase, que permite às células cancerígenas "libertar-se" do tumor de origem e alojar-se noutros tecidos e órgãos, é a principal causa de morte entre os doentes com cancro. Agora, um grupo internacional de cientistas acredita ter descoberto um mecanismo no cérebro que dificulta a infiltração das células doentes naquele órgão e que pode inspirar formas de desacelerar ou impedir o desenvolvimento das metástases.
 
Apesar das metástases serem comuns, a maioria das células tumorais que viajam pela corrente sanguínea morrem antes de chegar ao destino - e isso é particularmente verdadeiro quando o destino é o cérebro, explica um comunicado do Memorial Sloan Kettering Cancer Center, nos EUA, onde decorreu o estudo.
 
No caso do cancro do pulmão, por exemplo, células cancerígenas conseguem, ocasionalmente, infiltrar-se no cérebro, mas muito poucas sobrevivem tempo suficiente para desencadear novos tumores.
 
Pela primeira vez, uma equipa coordenada pelo catalão Joan Massagué procurou entender os motivos pelos quais algumas das células cancerígenas morrem e outras são bem-sucedidas na infiltração em diferentes partes do corpo, tendo identificado os genes e proteínas que controlam a sobrevivência das metástases do cancro da mama e do pulmão no cérebro.
 
Segundo Massagué, líder do estudo cujos resultados foram publicados recentemente na revista Cell, estes fatores de sobrevivência podem, futuramente, servir de alvo a novos fármacos para diminuir o risco de metástases, já que os especialistas acreditam que existe um único mecanismo que torna as células cancerígenas capazes de colonizar diversos órgãos, entre eles o cérebro, num número amplo de tipos da doença.

Cérebro é um dos órgãos com melhor proteção
 
Ao longo de quatro anos, os investigadores descobriram que o cérebro é um dos órgãos com melhor proteção contra as células tumorais que circulam pelo organismo, já que obriga estas células a entrar na corrente sanguínea e atravessar uma estrutura vascular complexa, a barreira hematoencefálica.
 
"Não sabíamos por que razão estas células morrem. O que as mata? E como é, ocasionalmente, as células sobrevivem neste estado vulnerável - por vezes escondidas durante anos no cérebro - para, a certa altura, desencadearem novos tumores? O que é que as mantém vivas e onde se escondem?", questiona Massagué.
 
Foi a estas perguntas que os cientistas tentaram responder levando a cabo ensaios laboratoriais com modelos animais (ratos) de cancro da mama e do pulmão, dois tipos de tumor que com frequência alastram ao cérebro, e analisando um painel de genes que tem sido associado às metástases cerebrais.
 
A investigação mostrou que muitas das células cancerígenas que entram no cérebro são mortas pelos astrócitos, o tipo mais comum de célula cerebral, que segrega uma proteína denominada "fas ligand". Quando se cruzam com os astrócitos, estes conseguem ativar nas células doentes um processo de autodestruição, que conduz à sua eliminação.
 
Além disso, o estudo revelou que as poucas células que conseguem escapar o fazem através da produção de uma proteína - a "serpina", que atua como uma espécie de antídoto - e que estas células crescem agarradas aos vasos capilares, parecendo "abraçá-los como um panda abraça o tronco de uma árvore", ilustra Massagué, em comunicado.
 
De acordo com o cientista catalão, "estes 'abraços' são claramente essenciais", porque "se uma célula tumoral se afastar do seu vaso capilar é imediatamente atacada pelos astrócitos mais próximos". O que a torna capaz de se manter nutrida e protegida é a associação aos capilares sanguíneos, habilitando-a a provocar o crescimento de novos tumores.

Chave pode ser fortalecer impedimentos naturais às metástases
 
"A maioria dos doentes com paciente estão em risco de sofrer metástases", afirma Massagué, utilizando como exemplo o cancro da mama, que pode alastrar aos ossos, aos pulmões, ao fígado e ao cérebro.
 
A equipa adianta que esta descoberta, que identificou diversos mecanismos que os medicamentos poderão atacar, traz também novas possibilidades para a compreensão e estudo da biologia e da metástase, oferecendo potencial para o aparecimento de novas terapias assentes no fortalecimento dos impedimentos naturais a este processo.
 
"O que pode estar em causa é uma forma de, futuramente, prevenir simultaneamente o aparecimento de metástases em diversos órgãos" através de fármacos que obriguem as células cancerígenas a libertar-se dos vasos capilares por intermédio dos quais sobrevivem, conclui Massagué.

Clique AQUI para aceder ao estudo publicado na Cell (em inglês).

boasnoticias.pt

Rafael Nadal quase perdeu a concentração! Vejam porquê!

O incómodo de esperar uma banda chamada “Anal Penetration” num aeroporto

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

"App" móvel portuguesa faz rastreio auditivo gratuito

"App" móvel portuguesa faz rastreio auditivo gratuito
Agora já não precisa de sair de casa para saber como está a sua audição: acaba de ser lançada a primeira aplicação móvel em Portugal, compatível com smartphones, que permite a realização de um teste auditivo gratuito em apenas três minutos.
A "app" foi lançada pela Minisom, empresa especialista em serviços e aparelhos auditivos, e tem como objetivo proporcionar a todos os utilizadores dos smartphones "a possibilidade de verificarem a qualidade e a saúde da sua audição, de forma fácil, simples e rápida".
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a empresa explica que, para realizar o teste, "basta colocar os auscultadores e ajustar o volume do seu dispositivo móvel até garantir que consegue ouvir o som que o aparelho emite".
Durante o processo são emitidos "quatro sons com frequências distintas para cada um dos ouvidos que permitirão alcançar uma estimativa da saúde auditiva de cada ouvido".
O download da aplicação é totalmente gratuito e pode ser efetuado através da App Store da Apple ou do Google Play! para os utilizadores de Android. 

boasnoticias.pt

Marcou golo de livre a mais de 40 mts da baliza frente ao Dortmund! (video)

10 recordes sexuais do “arco da velha”

recordesTem curiosidade sobre recordes!? Já imaginou qual é o tamanho do maior pénis do mundo? E da maior vagina? E quantas pessoas participaram na maior orgia? 
Partindo de uma compilação do  jornal colombiano El Espectador a que o Arco da Velha acrescentou alguns, que inclusivamente já por aqui haviam sido notíciados, deixo-vos aqui 10 que achei curiosos:
  • Pénis mais longo do mundo
Robert Dickinson documentou na primeira metade do século 20 um pénis de 34 cm. Essa é a mesma medida do órgão ereto de Jonah Falcon, que chegou a ser detido no aeroporto de São Francisco, nos Estados Unidos, por estar com um pacote “estranho” dentro das suas calças, mas os policias verificaram e constataram que se tratava apenas do pénis dele. (Homem bem dotado é barrado em aeroporto por suspeita de levar arma)
  • Maior orgia do mundo
A maior orgia contou com 500 pessoas, 250 mulheres e 250 homens. A sessão foi registada num vídeo pornográfico. (Maior orgia sexual foi gravada no Japão)
  • Maior vagina do mundo
O recorde é da escocesa Anna Swan, que viveu entre 1846 e 1888 e tinha 2,33 metros de altura. Sua vagina tinha 48 cm de circunferência. Depois de atingir um mínimo de 15 cm de dilatação, seu filho nasceu, em 1879, e se tornou o maior bebé da história, porque pesava 11,8 kg e a sua cabeça apresentava um diâmetro de 48 cm. No entanto, ele não sobreviveu.
  • Prostituta mais velha do mundo
Ela tem 82 anos, vive em Taipei e supostamente começou a se prostituir aos 40 anos, quando o seu marido morreu.
  • Maior “reprodutora”
A camponesa  russa Vassilyeva Valentina tem o recorde de 69 filhos. Sabe-se que entre 1725 e 1765, a mulher teve 16 pares de gémeos, sete conjuntos de trigémeos e quatro de quadrigémeos.
  • Mulher com mais relações sexuais em um dia
A atriz pornográfica americana Lisa Sparks teve sexo com 919 homens apenas num dia.
  • Pai mais velho do mundo
Nanu Ram Jogi mora na Índia e teve o seu 21° filho aos 90 anos. A intenção dele é ter filhos até aos 100 anos.
  • Ejaculação à distância
Horst Shutz conseguiu “lançar” o seu sémen a 6 metros de distância.
  • Vagina mais forte do mundo
A russa Tatyana Kozhevnikova, 42, conseguiu levantar 14 kg com a vagina. (A vagina mais forte do mundo é de… Tatyana Kozhevnikova!)
  • Masturbação mais longa
O japonês Masanobu Sato confirmou na Masturbatona  2009 ( Masturbate-a-Thon) de San Francisco (EUA), o recorde de masturbação mais longa, com 9 horas e 58 minutos de duração. Sato aumentou, em 25 minutos, a sua própria marca, que era de 9 horas e 33 minutos e tinha sido estabelecida no ano anterior.  (Japonês mantém recorde de masturbação na Masturbatona!)

arcodavelha.eu

Novo método para detetar tumores sem radiação

Novo método para detetar tumores sem radiação
Uma equipa de investigadores dos EUA desenvolveu uma nova técnica para detetar tumores em crianças e jovens que não utiliza radiações. O novo método é tão eficaz como, por exemplo, os exames PET e poderá reduzir o risco de desenvolvimento de cancros secundários associados à radiação.
 
Embora os exames PET-CT (Positron emission tomography–computed tomography, em inglês) sejam altamente eficazes na sinalização de determinados tumores, estes exames têm uma grande desvantagem: um único ‘scan’ feito com estas máquinas expõe os pacientes a tanta radicação como 700 raios-X. A equipa que desenvolveu a nova técnica afirma, em comunicado, que esta forte radiação pode ser perigosa, sobretudo para crianças e adolescentes cujo organismo está mais vulnerável, uma vez que ainda se está a formar.

O novo método, desenvolvido pela Universidade Médica de Stanford e pelo hospital de crianças Lucile Packard, consiste numa modificação da técnica da tradicional ressonância magnética que utiliza um novo tipo de contraste para detetar os tumores. A investigação foi divulgada num artigo científico publicado a 18 de Fevereiro no jornal The Lancet Oncology.

Para encontrar tumores com a nova técnica, os investigadores utilizaram a técnica de ressonância magnética mas com um novo agente de contraste que consiste em nanopartículas de ferro. As injeções de ferro são aprovadas pela maior parte dos países ocidentais para tratar anemia, pelo que os investigadores conseguiram autorização para usar este material na sua investigação. 
 
A equipa comparou dados de exames PET-CT com os dados da nova técnica em 22 pacientes com idades entre os 8 e os 33 anos, que sofrem de linfoma ou sarcoma. Estes cancros têm origem, respetivamente, no sistema imunitário e nos ossos e ambos se podem espalhar através da medula óssea, do sistema linfático, do fígado e do baço.
 
As nano partículas de ferro são retidas pelo organismo humano durante vários dias e fazem com que, nas ressonâncias magnéticas, o sistema sanguíneo fique mais brilhante, fornecendo importantes dados anatómicos. Estas nano partículas também fazem com que os ossos saudáveis, o sistema linfático, o fígado e o baço surjam mais escuros, o que dá destaque a eventuais nódulos que surgem num tom mais claro.

Sensibilidade e rigor
 
Os dados fornecidos pelas imagens geradas por estas ressonância foram consistentes com as informações avançadas pelos exames PET que os participantes já tinham realizado ao longo do seu tratamento.
 
Os exames PET detetaram 163 tumores num total de 174 tumores de 22 pacientes e a ressonância com recurso a nano partículas de ferro identificou 158 tumores nos mesmos pacientes. Os investigadores confirmam assim que os dois métodos têm níveis quase idênticos de sensibilidade e rigor.
 
Segundo o artigo agora divulgado, nenhum dos participantes registou qualquer tipo de reação adversa às nano partículas de ferro. Uma vez que não há obstáculos tecnológicos para começar a usar esta técnica, os investigadores esperam que esteja, em breve, disponível nos hospitais pediátricos.

A equipa quer agora ampliar a sua pesquisa e confirmar a eficácia deste tipo de imagiologia em pacientes adultos e noutro tipo de cancros. Outra prioridade será usar esta técnica para monitorizar pacientes que, após tratamento, ficaram livres de cancro.
 
“Estou entusiasmada por ter desenvolvido um teste imagiológico para detetar cancro que implica uma exposição zero a radiações”, conclui a investigadora principal da equipa, a professora de radiologia Heike Daldrup-Link, em comunicado de imprensa.

boasnoticias.pt

Dança: Sete medalhas para Portugal em festival alemão

Dança: Sete medalhas para Portugal em festival alemão
Um grupo de alunos da Escola de Dança do Conservatório Nacional, em Lisboa, conquistou sete medalhas de ouro, prata e bronze no Festival Internacional de Dança Tanzolymp, em Berlim, na Alemanha.
 
As distinções foram conquistadas por alunos com idades entre os 16 e os 18 anos, todos na categoria de dança clássica. Miguel Pinheiro, por exemplo, conquistou uma medalha de ouro, enquanto os alunos Mitsuru Ito e Karin Washio arrecadaram duas medalhas de prata.
 
De acordo com comunicado enviado ao Boas Notícias, também Ruika Yokoyama, Francisco Patrício, Pedro Garcia e Shigeyuki Kondo foram contemplados com quatro medalhas de bronze, o que soma um total de sete medalhas conquistadas para Portugal naquela que foi já a 11ª edição do International Dance Festival Tranzolymp.
 
A competição é exclusiva da modalidade de dança e destina-se a jovens de escolas privadas e públicas. A decorrer anualment em Berlim, na Alemanha, a mesma divide-se em seis categorias diferentes: Dança Clássica e Neoclássica, Dança Contemporânea, Folclore, Jazz, Pop e Sapateado.
 
A Escola de Dança do Conservatório Nacional é uma escola artística vocacional de ensino integrado, dirigida por Pedro Carneiro e com formação profissional nas áreas de dança clássica e contemporânea. É frequentada por cerca de duas centenas de alunos, contando com sete estúdios equipados para aulas da modalidade.

boasnoticias.pt

Nem vais acreditar neste golo! Nunca viste nada igual...! ( video)

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Jovem com Síndrome de Down assina contrato com a NBA(com video)

Velocidade Furiosa na Roménia é assim!

Colombiana carregava (sem saber) dentro de si um bebé há 40 anos

Se for mulher e estiver com uma dor forte na zona abdominal, cuidado. Não vá ter um pesadelo! Foi o que aconteceu com uma colombiana de 82 anos. A sua dor era causada por um feto de 40 anos de idade alojado no interior do seu corpo.
Numa fase inicial foi-lhe diagnosticado um problema estomacal. Os médicos pensavam que ela tinha apanhado um vírus. Mais tarde, suspeitou-se de cálculos biliares.
Depois de ecografias e radiografias, os médicos perceberam o que de facto se passava: ela realmente sofria de  “litopédio”, ou bebé de pedra (de lito – pedra, e pedo – criança), que é quando um feto se desenvolve fora do útero da mãe e acaba calcificado no seu corpo.
São menos de 300 casos como este relatados na literatura médica. Em situações que o feto morre no corpo da mãe, geralmente o tecido desfaz-se e é absorvido pelo organismo da mulher, ou expulso. Porém, a calcificação, é um dos métodos de defesa do corpo contra corpos estranhos, e pode causar o fenómeno raro.
A colombiana passará por uma cirurgia para remover o feto, formado na sua maioria por tecido morto.
Já em 2009, a chinesa Huang Yijun, de 92 anos, também teve um problema idêntico e deu à luz a um feto de 60 anos de idade.
O primeiro caso relatado de litopédio foi de Madame Colombe Chatri, uma francesa de 68 anos de idade que carregava um bebé há 28 na sua cavidade abdominal, informação que só foi revelada na sua autópsia, em 1582.
arcodavelha.eu

quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

Menina com Síndrome de Down aprende a ler com música

Menina com Síndrome de Down aprende a ler com música
© Simon Kent
No Reino Unido, uma menina de sete anos com Síndrome de Down está à frente dos seus coelgas de escola, graças às extraordinárias capacidades de leitura que desenvolveu com os pais a cantar para si desde o dia em que nasceu.
 
A música foi sempre aquilo que Simon e Jo Kent acharam ser a melhor forma de ajudar a filha, Evie, no seu dia-a-dia. Os dois punham música para a menina ainda quando esta se encontrava na barriga da mãe, mas sem nunca imaginar o efeito que esse comportamento viria a ter no desenvolvimento da criança.
 
"Bombardeamo-la com música desde o dia que ela nasceu", afirma o pai, Simon Kent, de 35 anos. Ele e a mulher souberam que a filha ia nascer com Síndrome de Down na altura da ecografia das vinte semanas, quando esta revelou um defeito cardíaco no feto.
 
"Na altura, foi um choque. Mas, depois, no dia a seguir, arregaçámos as mangas e fomos à procura de tudo aquilo que podíamos de fazer para a ajudar a viver a vida ao máximo.", conta Jo, de 33 anos. "Mesmo quando ainda estava grávida, punhamos a tocar Mozart, porque lemos que a música clássica ajuda a estimular o cérebro".
 
Desde então, todos os dias, este casal de Portsmouth, Hampshire, entoava e punha a tocar canções com ritmos e versos adaptados às necessidades da menina. O método ajudava-a a comunicar no dia-a-dia, contribuindo para o seu desenvolvimento intelectual e cognitivo.
 
"Quando ela nasceu, por exemplo, tinha muito a tendência para abrir só um olho. Então cantávamos-lhe a 'I Spy Evie Pie', que a encorajava a abrir os dois", revela o casal. Na fisioterapia, eram recorrente o single 'Bicycle Race', dos Queen, e para vestir o casaco, 'Baby Hands Up', para que a menina levatasse os braços.
 
"Quando ela era mais pequena cantávamos sempre as instruções para se vestir, tomar banho, ir dormir, etc.", acrescenta Simon. Mais tarde, quando entrou para a escola, Evie usou precisamente esse método para aprender a ler, a escrever e a fazer contas. Hoje, com sete anos, dá provas de estar cerca de um ano à frente dos colegas no que diz respeito à leitura.
 
"Está totalmente integrada no ambiente escolar. Tem imensos amigos e os professores já nos disseram estar impressionados com o seu desenvolvimento", garante Simon.

boasnoticias.pt

Andar de moto a 258km/h na Neve

Empresa cria preservativos com sabor a cannabis

A Multihigh criou um preservativo para quem pensa em sexo protegido com um gosto diferente. Que tal um preservativo com sabor a cannabis? Esta é a novidade oferecida pela empresa.
Cannadom (cannabis + condom; preservativo, em inglês) reproduz o sabor da planta. Um pacote com 10 preservativos canábicos custa 9,95€. Ah, os preservativos são verdes numa alusão clara à cora da planta! Para quem não gostou da ideia, outras empresas oferecem produto similar nos sabores bacon, pipocas, alho, Whisky…

arcodavelha.eu

Primeira toalha de praia anti-mosquito é 100% portuguesa

O camião mais rápido do mundo! 36.000 cavalos!

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Tosdos os homens gostariam de andar com esta ciclista!!

Homem quis ser devorado por tigres mas não teve êxito

Um chinês sobreviveu a uma insólita tentativa de suicídio. Ele tentou ser devorado por tigres de Benguela num jardim zoológico na China.
Yang Jinhai, de 27 anos de idade, subiu uma árvore e saltou para dentro do recinto dos tigres do Jardim Zoológico de Sichuan, no sudoeste de China.
Os visitantes, atónitos, puderam observar como Yang, quien está desempregado e tem problemas mentais, segundo o seu irmão. Ele fez tudo durante 20 minutos para que os tigres o devorrassem.
Segundo o irmão, ele disse aos tigres “que o comessem, que devorassem a sua carne, que não se defenderia”. Não obstante, os tigres chegaram a arranhá-lo com as patas mas não manifestaram o menor interesse em comê-lo.
Entretanto entraram em ação os funcionários do parque que tranquilizaram os tigres para que pudessem retirar do recinto dos felinos o suicida frustrado. Segundo o médico que o assistiu de imediato o homem “apenas apresentava algumas feridas ligeiras”.


arcodavelha.eu

Engenheiro Civil português recebe distinção mundial

Ténis de Regresso ao Futuro chegam em 2015

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O seu telemóvel pode ajudar a curar cancro

Chocolate: Jovem cria currículo em forma de tablete

Pulmão humano "nasce" pela 1ª vez em laboratório

Pulmão humano "nasce" pela 1ª vez em laboratório
Pela primeira vez, um grupo de cientistas norte-americanos conseguiu criar com sucesso pulmões humanos em laboratório. Embora pareça ficção científica, a "produção" de órgãos em ambiente laboratorial é um dos maiores objetivos dos investigadores com vista a reduzir o problema das longas listas de espera para transplante que, com frequência, é fatal para os pacientes.
 
Os especialistas da University of Texas Medical Branch (UTMB), nos EUA, utilizaram para o efeito um pulmão danificado, que serviu de molde ao novo órgão. "Removemos todas as células, todo o material existente dentro do pulmão, e deixámos apenas o 'esqueleto', as partes que já não eram células", explica Joaquin Cortiella, um dos coordenadores da investigação, em comunicado.
 
Segundo Joan Nichols, outra das cientistas envolvidas no processo, esta retirada das células explica o facto de o pulmão artificial ser "bonito e não apresentar quaisquer sinais de sangue". Depois deste primeiro procedimento, os investigadores voltaram a acrescentar células de outro pulmão que não podia ser usado para transplante mas era ainda parcialmente viável.
 
Finalmente, a estrutura foi colocada numa grande câmara cheia de um líquido que proporcionou às novas células os nutrientes necessários para crescer. Ao fim de cerca de quatro semanas, nasceu um pulmão humano.
 
"Demorou um ano até que provássemos a nós próprios que fizemos um bom trabalho. Não podíamos ir a correr gritar ao mundo que tínhamos feito algo fantástico até o termos provado a nós mesmos", confessa Nichols, que acrescenta que os pulmões de laboratório são muito semelhantes aos verdadeiros, apenas "mais cor-de-rosa, mais suaves e menos densos".
 
De acordo com Joaquin Cortiella, "o mais entusiasmante [acerca do sucesso da investigação] é a possibilidade de reduzir o tempo que as pessoas têm de esperar por um transplante de órgãos".
 
Ainda assim, alerta Nichols, deverá ser preciso esperar pelo menos cerca de 12 anos até que estes pulmões possam ser criados para ser usados com segurança em transplantes em humanos. Dentro de dois anos, os investigadores esperam começar a testá-los em animais.
 
Os transplantes de pulmão estão entre os procedimentos mais arriscados e perigosos e, embora a taxa de sobrevivência ao fim de um ano seja tipicamente alta (entre 90 a 94%), esta taxa cai significativamente cerca de cinco anos depois do transplante, em particular devido à rejeição crónica, que faz com que as vias respiratórias se deteriorem.


boasnoticias.pt

Casal faz sexo no comboio e é filmado

sábado, 15 de fevereiro de 2014

Video de rapper viral

Polícia fecha restaurante canibal na Nigéria


canibalA polícia fechou um restaurante especializado em menu canibal na cidade de Anambra (Nigéria). Os agentes encontraram no estabelecimento, situado num hotel, duas cabeças humanas cobertas por papel celofane. Onze pessoas foram presas no local, de acordo com o jornal londrino “Independent”. Policias apreenderam, ainda várias armas, entre elas Ak-47.
Segundo a investigação inicial, a carne humana estava a ser servida no restaurante como uma iguaria exótica e cara. Cabeça humana assada fazia parte do cardápio.
Além disso, os donos do restaurante enganavam outros clientes. Um pastor, que frequentava o local, contou ter comido carne humana sem saber.
“No que este país está se a transformar? Consegue imaginar pessoas a vender carne humana como se fosse carne animal?”, desabafou.




arcodavelha.eu

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Ler para bebés é determinante para o sucesso escolar.

Ler para bebés é determinante para o sucesso escolar
Ler uma história antes de adormecer aos bebés é determinante para o sucesso escolar e até profissional. As conclusões são de um estudo da Universidade de Stanford, na Califórnia, EUA, segundo o qual a leitura regular tem um grande efeito sobre os mais pequenos, pelo que os pais devem começar a ler-lhes histórias o mais cedo possível.
 
É um gesto que só precisa de 10 minutos mas que faz toda a diferença. Quem o diz é um grupo de especialistas norte-americanos que analisaram o impacto da leitura em bebés. Os resultados dão conta de que, quanto mais cedo se começar a ler para os filhos, mais depressa eles começam a compreender as palavras, o que pode vir a ter efeitos diretos no futuro da criança.
 
Por estranho que pareça, acelerar esse processo é determinante no sucesso escolar e pode vir a ter efeitos muitos anos mais tarde, como, por exemplo, a conseguir um bom emprego, um casamento feliz e a cumprir a lei.
 
Com base na investigação, levada a cabo ao longo dos últimos anos, Anne Fernald garante que o impacto da leitura nos bebés é tão profundo que deve ser encarado como um processo tão importante quanto a alimentação, pelo que nunca é cedo demais para começar.
 
"Quando trazemos uma criança ao mundo, estamos a assumir a responsabilidade de a alimentar, de a manter limpa e segura. No entanto, acho que agora temos a prova científica de que, afinal, há outro tópico a acrescentar a essa lista, que é ler-lhes e ajudá-los a aprender desde pequenos", refere a psicóloga, citada pelo Daily Mail. "Muito antes de o bebé falar, ele vai estar a absorver informação sobre a linguagem", acrescenta.
 
Ao acelerar o processo de compreensão das palavras, o cérebro das crianças liberta-se e torna-se autónomo mais depressa, que permite refletir sobre a palavra seguinte e, por sua vez, o mundo em geral, cada vez mais depressa. "Ao ler para os bebés, estamos a construir-lhes uma mente que vai concetualizar e imaginar o seu futuro".
 
Segundo o estudo, as crianças que compreendem mais palavras tendem a ser também aquelas que mais ouvem mais palavras em casa, além de que, as que melhor processam o que lhes é dito aos dois anos de idade, revelam melhor desempenho escolar aos oito.

Saiba mais AQUI.

boasnoticias.pt

Fez «piço» para o juiz e ele... tratou dela!

Português vence Grande Prémio Press Cartoon Europe

Jovem de 14 anos recupera de dois cancros em simultâneo

A lista da vergonha

Reboot Restore RX mantém o teu Windows sempre intacto

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Modelo em cadeira de rodas 'desfila' em Nova Iorque

JO de Sochi: esqui alpino feminino sem medalha de prata

Os Jogos Olímpicos de Inverno que estão a decorrer em Sochi (na Rússia) desde a semana passada. Mas até ao momento a maior surpresa, ou melhor, o facto mais insólito aconteceu ontem (quarta-feira, 12).
A prova de esqui alpino feminina terminou empatada. A eslovena Tina Maze e a suíça Dominique Gisin terminaram as suas descidas precisamente no mesmo centésimo de segundo, com 1 minuto 41 segundos e 57 centésimos. A incrível coincidência obrigou os organizadores da competição a premiar as duas atletas com medalhas de ouro.
Esta coincidência levou a outra decisão insólita: não foi atribuída a medalha de prata. Já a de bronze foi para a também suíça Lara Gut.


arcodavelha.eu

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

EUA: Polícia adota cinco cães surdos

EUA: Polícia adota cinco cães surdos
A história de um polícia norte-americano que, nos últimos anos, adotou cinco cães surdos está a tornar-se viral na internet. O agente Adams adotou estes animais porque, devido à sua deficiência, acabam muitas vezes por ser abatidos.

Uma esquadra de polícia da cidade de Richmond, nos EUA, criou uma galeria de fotos, no seu Facebook, em Janeiro deste ano, onde reúne várias imagens dos seus agentes com os seus animais de estimação.

A galeria mostra os agentes com diversos animais, desde peixinhos vermelhos a ratos hamsters e foi um sucesso imediato. Mas houve uma foto em particular que conquistou os utilizadores: a foto do detetive Mac Adams, de 26 anos, com os seus cinco cães.

A imagem tornou-se viral devido a um pormenor que torna estes cães especiais: o facto de todos eles serem brancos e surdos. Desde que foi publicada, no final de Janeiro, a foto já foi partilhada quase 20 mil vezes. 
 
Em declarações à imprensa norte-americana, o detetive explicou que encontrou estes cães por acaso. Depois do seu cão morrer, em 2009, um amigo do centro de acolhimento de animais de Richmond falou-lhe numa cadela surda, arraçada de pitbull, que estava à espera de adoção.

Cães surdos são muitas vezes abatidos
 
O amigo sublinhou que os cães que sofrem de surdez raramente são adotados e muitas vezes acabam por ser abatidos. Comovido com a história, Mac Adams decidiu trazer a cadela consigo. “Ela era tão bonita que não tive coragem de a deixar lá”, confessou ao jornal local Richmond Times.
 
Em pouco tempo, Adams percebeu que a cadela, batizada de Pickles, tinha capacidades visuais e superiores às dos outros cães, além de ser mais atenta. Rendido à sua nova amiga, o detetive acabou por adotar mais quatro cães arraçados de pitbull e surdos.
 
“São cães maravilhosos. Nós temos cinco crianças lá em casa e eles são ótimos com os miúdos”, diz o agente ao mesmo jornal. Adams acrescenta que, por serem surdos, estes cães gostam de estar muito perto dos seus donos e são muito mais atentos.
 
Adams admite que não esperava que a sua foto tivesse tanto sucesso mas sente-se feliz sobretudo porque, assim, alerta para a importância de adotar animais com deficiência. “Se ajudar de alguma forma, eu fico contente”, salienta.

boasnoticias.pt

Juíza é demitida por apanhar banhos de sol nua no seu gabinete

Uma juíza do Supremo Tribunal da Bósnia Herzegovina foi demitida após terem sido publicadas uma série de fotos onde aparecia nua enquanto fazia exercícios físicos e apanhava banhos de sol. Onde!? No seu gabinete no Tribunal. Sim, no Palácio da Justiça de Sarajevo!
As imagens causaram uma polémica considerável já que a juiz usava o seu gabinete e respectiva secretária, onde se deitava para descansar e apanhar sol nua após o exercício. Também dançava enquanto lia alguns documentos, conforme relatado pelo site Daily Star.
Aparentemente, a juíza aproveitou a oportunidade para chegar ao tribunal cerca das 8 horas da manhã, quando poucas pessoas andavam pelos corredores.
Em sua defesa, argumentou que tinha direito a exercitar-se antes de começar um árduo dia de trabalho e que tinha a porta trancada. Além disso não esperava que alguém a pudesse ver desde a rua através da janela do seu gabinete, àquela hora, coisa que evidentemente ocorreu.
O assunto acabou com a intervenção da comissão disciplinar do Supremo Tribunal Federal, e ela foi demitida pois o seu comportamento “prejudicou a imagem do Supremo Tribunal Federal.”
juiza nua2

arcodavelha.eu

Dar faz-nos mais felizes que receber, conclui estudo

Dar faz-nos mais felizes que receber, conclui estudo
O altruísmo pode mesmo ter efeitos benéficos a longo-prazo na felicidade de cada um. A conclusão é de um novo estudo da Universidade de Harvard, nos EUA, que vem reforçar a ideia de que dar algo aos outros nos faz mais felizes do que receber (quer se trate de um presente de alguém, quer de nós próprios).
 
Embora a satisfação pessoal, sob a forma de uma espécie de "auto-recompensa", nos faça sentir contentes temporariamente quando compramos algo para nós, os especialistas sugerem que contribuir para a felicidade dos outros satisfaz a nossa necessidade de sermos sociáveis e, consequentemente, logo desde a infância, aumenta também os nossos níveis de felicidade individuais.
 
Os psicólogos Lara Aknin, Elizabeth Dunn e Michael Norton, da Universidade de Harvard, tiveram em consideração investigações prévias que procuraram apurar a relação da felicidade com gastos monetários com os outros mas tentaram alargar a população analisada, muito limitada nos estudos anteriores.
 
Um estudo de 2008, por exemplo, ofereceu aos voluntários duas quantias em dinheiro - respetivamente, cerca de 5 e 20 euros - e determinou que, em certos casos, o valor mais baixo fosse gasto num presente para o próprio voluntário e o mais alto num presente para outra pessoa e, noutros, acontecesse o contrário.
 
"As pessoas que gastaram dinheiro com os outros disseram-se mais felizes ao longo do dia do que as que gastaram dinheiro consigo próprias", notaram, à data, os investigadores cujo trabalho foi tido em conta no desenvolvimento do estudo norte-americano publicado este mês.
 
Da mesma forma, concluíram os cientistas de Harvard com base numa investigação de 2012, parece haver algo de inato nos seres humanos que leva a que fazer sorrir alguém traga alegria ao próprio "causador" desse sorriso desde tenra idade: prova disso é que crianças com menos de dois anos de idade mostram-se já mais felizes ao dar algo a alguém do que ao receber.

Felicidade em ajudar é inerente aos humanos
 
A mais recente investigação, coordenada por Aknin, veio estabelecer que os principais critérios que fazem com que dar algo aos outros desencadeie felicidade são três: o tipo de relação (com o recetor), a competência e a autonomia. Gastar dinheiro num presente para alguém, de forma altruísta e sem esperar nada em troca, preenche os três requisitos.
 
De acordo com os especialistas, o tipo de relação reflete a capacidade de quem dá de se relacionar com quem recebe. A competência, por outro lado, determina que a ação de dar faça uma diferença positiva e a autonomia significa que a pessoa dá por vontade própria e não por ter sido 'coagida' a fazê-lo.
 
O novo estudo volta, assim, a sugerir que as pessoas gostam de ajudar os outros e referencia mesmo um caso concreto: haveria, defende a equipa, mais doações para a caridade se as instituições de solidariedade social conseguissem preencher melhor os três critérios já mencionados.
 
Ou seja, as instituições seriam mais bem-sucedidas se conseguissem quebrar barreiras como a incapacidade de os voluntários estabelecerem uma relação com quem beneficia da doação e as dúvidas que existem face à garantia de que as doações vão, efetivamente, chegar a quem delas precisa.
 
"Os benefícios dos gastos monetários pró-sociais são evidentes em quem dá, quer se trate de pessoas mais jovens ou mais velhas e em qualquer parte do mundo", garantem os psicólogos norte-americanos. "[Estes benefícios] estendem-se não apenas ao bem-estar subjetivo, mas à própria saúde", concluem.

Clique AQUI para aceder ao estudo da Universidade de Harvard (em inglês). 

boasnoticias.pt

Ressaca piora com a idade

Festa de faculdade é sempre mais ou menos assim: muita cerveja, vodka barata misturada com sumo, disputas para ver quem vira primeiro os copos da bebida… E no dia seguinte recomeça tudo outra vez. Com o tempo essa loucura fica pra trás. E você começa a lembrar-se disso tudo meio descrente: como é que o corpo aguentava tudo aquilo? É, coisas da idade.
Quanto mais velho você fica, pior é a ressaca.
Quem tem vindo a tentar entender as razões disso é Young Chul Kim, um toxicologista e pesquisador da Coreia do Sul. Ele conduziu uma série de pesquisas com ratos e comprovou que, sim, o nosso corpo responde pior às bebedeiras quando envelhecemos.
É que a ressaca aparece quando o fígado não dá conta do recado. Ou seja, não consegue concluir o processo de metabolização do álcool, feito em duas etapas: etanol vira acetaldeído (substância tóxica responsável pelos sintomas da ressaca), que vira acetato. Só que o fígado só consegue metabolizar uma bebida por hora. Se passar disso, o seu corpo vai acumular acetaldeído. Aí a ressaca é mais que certa.
E quanto mais velhos ficamos, mais tempo o fígado precisa para desencadear o processo de desintoxicação. Logo, maior a concentração de acetaldeído no corpo.
Mas esta não é a única possível explicação. A culpa pode ser também dos ganhos ou perdas de peso. “Quando o peso do corpo de alguém aumenta, o nível de álcool no sangue diminui, uma vez que se distribui pela massa e gordura do corpo. Isso leva a pessoa a beber mais sem se dar conta”, explica Kim. “Quando alguém perde peso e bebe a mesma quantidade que bebia antes, a intoxicação aumenta devido à distribuição limitada do álcool pelo corpo”, finaliza.
Agora está explicado! Entendeu por que nunca mais vai conseguir beber como antes?


arcodavelha.eu

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Tremer de frio durante 15 minutos equivale a 1 hora de exercício

Tremer de frio pode ser tão eficaz quanto a prática de exercícios e ajudar a manter a forma, de acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto de Sydney Garvan. As duas ações produzem reações que ajudam a queimar calorias e, segundo o estudo, produzem a gordura castanha, que auxilia no emagrecimento. As informações são do Daily Mail.
Cerca de 50 g de gordura castanha podem queimar até 300 calorias. A pesquisa chegou aos resultados com testes em voluntários que foram expostos a baixas temperaturas. Quando eles começaram a tremer, duas hormonas foram estimulados. Cerca de 15 minutos de tremores equivaleram a uma hora de exercício moderado, de acordo com os cientistas.
A transformação de gordura branca em castanha pode proteger os animais contra diabetes, obesidade e gordura no fígado. Pessoas com mais gordura castanha têm níveis de glicose mais baixos.


arcodavelha.eu

Equipa italiana do Bagheria marca oito golos… na própria baliza!

Marcar 8 golos num jogo é obra! Marcar 8 golos num jogo mas na própria baliza, é … nem sei bem como classificar! Mas foi o que aconteceu em Itália.
O caso aconteceu num jogo de futebol em Itália entre equipas da oitava divisão e referente à Taça da Sicília, no qual o Borgata Terrenove venceu o Bagheria por números pouco comuns: 14-3.
Tudo corria normalmente até ao momento em que estava 6-3 a favor Borgata Terrenove, quando faltavam 10 minutos para acabar o jogo. Foi aí que tudo mudou. Segundo os jornais italianos, os futebolistas da equipa local ficaram atónitos, perante a súbita reação do adversário. Nos últimos 10 minutos o Bagheria marcou na sua própria baliza 8 golos ampliando o resultado para os anormais 14-3.
A verdade é que a diferença de golos (14-3) permitiu ao Borgata qualificar-se à frente do Partinicaudace, que também integrava o mesmo grupo na Taça da Sicília. O treinador do Borgata, Ignazio Chianetta, lamentava, no final, depois de tão expressiva vitória: “O jogo estava a ser muito disputado, mas o Bagheria foi protagonista de uma autêntica farsa. E o seu capitão até me confidenciou que preferiam que nos classificássemos em vez do Partinicaudace”. O treinador do Partinicaudace, Giovanni Cammarata, por se turno, garantiu que não havia qualquer acordo…
“Não entendo o porquê dos oito golos na própria baliza. Isto nada tem a ver com futebol e espero que a federação investigue”. Entretanto, Sandro Morgana, presidente da federação italiana, já garantiu que foram dadas instruções para a instauração de um inquérito, de modo a sancionar os prevaricadores.


arcodavelha.eu

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Namoro deixa as mulheres mais gordas

Só se o namoro for mau, convém não esquecer. Porque segundo um estudo anterior,  se for bom os casais felizes engordam juntos.
Bem, mas vamos a este estudo recente. A pedido da UKMedix, uma farmácia online britânica, pesquisadores entrevistaram homens e mulheres que namoravam há mais de um ano. Todos eles contaram se haviam engordado ou emagrecido desde o começo do namoro.
Entre os homens, a tendência era de perda de peso: 39% diziam disseram ter emagrecido durante o namoro. Já a maioria (43%) das mulheres engordava: ganhavam, em média, 3 quilos no primeiro ano de relacionamento. Em comparação, só 29% dos homens ficavam mais gordinhos.
Mas e daí? Gordas ou magras, as mulheres sentiam-se mais felizes após o início do relacionamento (afinal, se estivessem mais tristes, melhor seria ficarem sozinhas, não?). Não interessa o diz a balança.


arcodavelha.eu

Qual é o país “mais bêbado” no mundo?

Se você arriscou Rússia errou! De facto era o que dizia uma pesquisa que aqui publicámos em outubro do ano transacto (Site lista os países ‘mais bêbados’ do planeta).
De acordo com pesquisa do Euromonitor, considerando o consumo legal per capita, o maior país do mundo e terra do vodka, ficou em segundo lugar, O primeiro lugar do ranking de países mais bêbados do mundo vai para… a Coreia do Sul! O consumo é, por semana,  13,7 doses por habitante. O Brasil, o primeiro latino-americano, está na 9ª posição, com 3,6 doses semanais. O primeiro país muçulmano da lista são os Emirados Árabes Unidos, na 32ª colocação, com 1,2 dose.
E nós cá por Portugal? Não nos podemos rir muito. Ou melhor, até podemos pois quem bebe por vezes apetece-lhe rir.   E Portugal bebe a sua parte. Ocupamos a 34ª posição 


arcodavelha.eu

quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

Heróis de palmo e meio salvam idoso de afogamento

Heróis de palmo e meio salvam idoso de afogamento
Daniel, de 3 anos, e João, de 5 anos, salvaram idoso de afogamento

Daniel e João Pedro Michelin são os mais recentes heróis do Brasil. Em Caxias, no estado do Rio Grande do Sul, um idoso foi salvo pelos dois irmãos, de 3 e 5 anos, quando se estava a sentir mal na piscina do condomínio onde habitam.
 
O dia do salvamento ocorreu a 28 de Janeiro quando Armindo, de 65 anos, mergulhou na piscina do condomínio. Os dois irmãos, que se encontravam à beira da piscina, estavam à espera da mãe que tinha ido buscar toalhas.
 
Daniel, de apenas 3 anos de idade, reparou que o idoso permanecia debaixo de água e resolveu alertar o irmão. “A ideia foi do meu irmão”, revela João ao portal de notícias brasileiro G1.
 
"Quando resolvemos entrar na piscina, ele (o idoso) já se estava a afogar. Saltamos muito rápido para o ir buscar. Eu fechei o nariz, puxei pela cabeça e o Daniel, pelo braço", explica o pequeno de 5 anos.
 
De seguida, os dois irmãos avisaram alguns vizinhos, que socorreram Armindo. O idoso foi internado com insuficiência respiratória cardíaca, em decorrência do afogamento mas já está fora de perigo.

"São anjinhos"
 
"Eles salvaram a minha vida, são heróis, os meus anjos da guarda. Um bebé de 3 e um de 5 [anos], imaginem. São anjinhos", afirmou Gargioni ainda no hospital.
 
Os dois pequenos heróis visitaram Gargioni no hospital este domingo, usando roupas que fizeram jus à atitude: Daniel, usava a fantasia do personagem The Flash, enquanto João Pedro estava vestido de Batman.
 
De acordo com os pais das crianças, João Paulo Michelin, a piscina tem 1,50 m de profundidade e nenhum dos dois tem pé. Daniel tem 1,10 m e João Pedro, 1,20 m.

"Desde que nasceram que estão acostumados a brincar na água. Fazem natação, e eu e a mãe deles estimulamos sempre as brincadeiras na piscina", revelou o pai


boasnoticias.pt

Polémica no programa prós e contras!!

Chineses fazem plastica para ter o nariz parecido com a torre eiffel.

Uma estranha tendência estética está espalhar-se entre os jovens na China. Cirurgiões plásticos estão a fazer com que os seus pacientes fiquem com o nariz parecido… com a Torre Eiffel!
Sim, o icónico monumento de Paris, com as suas curvas e o seu formato pontiagudo, é a inspiração de jovens para, segundo eles, entrarem no concorridíssimo mercado de trabalho com um diferencial.
“Somos influenciados pela Torre Eiffel. Não estamos satisfeitos em apenas acrescentar algo ao nariz”, disse o cirurgião Wang Xuming, de acordo com o site “The Local“.
“É um monumento clássico, com uma forma extrema e esteticamente agradável. Estamos a tentar combinar medicina e arte”, comentou à AFP um funcionário da clínica de Wang.
A cirurgia custa cerca de 7.200€.
A China vive um boom de cirurgias plásticas, muitas delas relacionadas com as  expectativas de obter melhores condições de disputar vagas no mercado de trabalho.


arcodavelha.eu

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Joss Stone partilha momento português no Facebook

Joss Stone partilha momento português no Facebook
Esta terça-feira, a artista britânica Joss Stone partilhou na sua página de Facebook uma lista com os 35 melhores momentos de amor e afeição pelo outro mesmo em circunstâncias de violência. Em destaque está a jovem portuguesa que, em Setembro de 2012, abraçou um polícia em plena manifestação pelas ruas de Lisboa.
 
"Os nossos corações, a nossa paixão e o nosso amor são a razão pela qual lutamos. Mas será também aquilo que nos reconcilia?", escreve a cantora, sensibilizada, no seu perfil da rede social, anexando um link para a plataforma Distractify, onde Mark Pygas elaborou uma lista com os 35 momentos mais marcantes de carinho em plena ação de violência.
 
Os momentos apresentados estendem-se aos quatro cantos do mundo e atravessam vários espaços cronológicos, com acontecimentos datados de 1967, 1992, até à atualidade. Egito, Brasil, Turquia, Arábia Saudita, Ucrânia, Colômbia, Tailândia, Canadá e, entre estes, Portugal e  a história de uma jovem algarvia que abraçou um agente do corpo de intervenção da PSP .
 
O histórico momento aconteceu a 15 de Setembro de 2012, quando Alexandra Xavier, na altura apenas com 18 anos, abraçou um polícia que, juntamente com os colegas, intervinha e controlava a manifestação que naquele dia saía às ruas da capital portuguesa.
 
"Em 2012, Lisboa enfrentava medidas de austeridade e subidas de impostos, naquela que era uma recessão idêntica à que se assistia em Espanha e na Grécia. A situação resultou num grande número de protestos de norte a sul do país", escreve o autor como forma de legenda da imagem que já se tornou um símbolo do protesto pacífico que juntou dezenas de milhares de pessoas.

Conheça AQUI a lista completa dos 35 momentos mais simbólicos sugeridos segundo a Distractify.

boasnoticias.pt

Jovem português vence prémio 'Ensaio Filosófico 2013

Latido de cão determina condenação à prisão perpétua na Índia

prisão prepétua
[Imagem meramente ilustrativa]
Rajaram Babar era um dos suspeitos de ter cometido um duplo homicidio em Solapur (Índia). Não havia qualquer prova contra ele. Então, recorreu-se a um cão da polícia para ajudar a resolver o crime. Ele foi colocado diante de todos os suspeitos, que estavam em pé, alinhados. O animal parou diante de Rajaram e começou a latir. Estava decidido: ele era o culpado!

O indiano foi condenado à prisão perpétua. Dez anos depois, entretanto, o caso foi revisto e Rajaram foi libertado.
A polícia defendeu-se, argumentando que o cão estava treinado a identificar o mesmo sangue encontrado nas cenas dos crimes. O latido diante de Rajaram mostrou a compatibilidade.
De acordo com o juiz que reviu o caso, “um latido de cão não é uma prova substancial”, segundo o “Times of India“.




arcodavelha.eu

Publicação em destaque

A tosse de fumador pode esconder problemas de saúde graves

http://ptjornal.com/a-tosse-de-fumante-pode-esconder-problemas-de-saude-graves-62045