sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

HÁ quem faça essa terapia sem recorrer a alguma clínica

Foram inauguradas as primeiras clínicas de Nova Iorque que vão recorrer a marijuana para fins medicinais. Estados Unidos já têm cinco organizações a fornecer matéria-prima para o programa, que irá ser aplicado em pessoas com doenças graves ou terminais.
Cinco organizações norte-americanas estão licenciadas para fabrico e venda de marijuana para fins medicinais.
Nesta quinta-feira abriram porta as primeiras clínicas de Nova Iorque que irão usar marijuana em pessoas com doenças graves, ou em estado terminal.
Nova Iorque junta-se assim a 22 outros estados e à capital Washington, que tornal possível o uso daquela erva, de forma legal, em pacientes com cancro, sida, Parkinson, ou outras doenças indicadas pelo médico para casos específicos.
O objetivo desta medida é combater os sintomas das doenças, através da marijuana. A legislação aplicada naqueles estados tem como objetivo permitir a melhor qualidade de vida a pacientes.
Num comunicado reproduzido pela agência Reuters, Howard Zucker, comissário de Saúde do estado de Nova Iorque, realça que este programa “assegura a disponibilidade de produtos de marijuana medicinal de grau farmacêutico para pacientes certificados e estabelece controlos rigorosos, com o objetivo de proteger a saúde e a segurança pública”.
Ao abrigo deste programa, foram licenciadas cinco organizações, que poderão proceder ao fabrico e à venda de marijuana, para fins medicinais.
Cada uma dessas organizações poderá operar em quatro clínicas, sendo que até ao final de janeiro todas elas estarão em pleno funcionamento, avança aquela agência noticiosa.
Vão abrir portas mais oito clínicas, em todo o estado. Nas cidades de Nova Iorque e em Albany a inauguração ocorreu ontem.
ptjornal.com
Enviar um comentário

Publicação em destaque

A tosse de fumador pode esconder problemas de saúde graves

http://ptjornal.com/a-tosse-de-fumante-pode-esconder-problemas-de-saude-graves-62045